Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Domingo

por João Távora, em 19.03.17

 

Jacob gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, chamado Cristo.
O nascimento de Jesus deu-se do seguinte modo: Maria, sua Mãe, noiva de José, antes de terem vivido em comum, encontrara-se grávida por virtude do Espírito Santo. Mas José, seu esposo, que era justo e não queria difamá-la, resolveu repudiá-la em segredo. Tinha ele assim pensado, quando lhe apareceu num sonho o Anjo do Senhor, que lhe disse: «José, filho de David, não temas receber Maria, tua esposa, pois o que nela se gerou é fruto do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho e tu pôr-Lhe-ás o nome de Jesus, porque Ele salvará o povo dos seus pecados».
Quando despertou do sono, José fez como lhe ordenara o Anjo do Senhor. (Mt 1, 16.18-21.24a)

Autoria e outros dados (tags, etc)



3 comentários

Sem imagem de perfil

De Jorge Ventura a 20.03.2017 às 18:00

Tem algum comentário a fazer ao facto de haver várias personagens com narrativas e circunstâncias de nascimento semelhantes às de Cristo , incluindo a concepção por uma virgem , o anúncio prévio ou a génese divina ( Perseu , Huitzilopocthili, Atttis , Fo Hi , por exemplo) , em várias culturas e épocas anteriores e posteriores ao nascimento de Cristo? 

Sem imagem de perfil

De Jorge Ventura a 30.03.2017 às 11:13

Exmo sr João Távora
Talvez por o meu comentário anterior ter sido brusco e não ter seguido os parâmetros normais da conversa civilizada o sr. optou por não me responder a uma pergunta simples e bastante clara. Não me consigo lembrar de outra razão, porque se uma pessoa divulga publicamente artigos da sua fé deve, penso eu , estar disposto a defendê-los e justificá-los. De igual modo, a aceitação do meu comentário para publicação dá a entender que tem alguma espécie de validade, mas por alguma razão não mereceu resposta.
Como católico praticante e militante público  ficava-lhe bem defender as suas crenças de ataques e questões e não simplesmente publicar aqui trechos evangélicos e depois ir-se embora. Perguntei se lhe oferecia algum comentário o facto de haver  heróis e figuras religiosas noutras épocas e culturas que partilham com Cristo aspectos da sua origem , tal como a concepção da virgem.Isto parece-me importante e de certo modo central, mas para si pelos vistos é uma provocação que nem merece resposta. Acreditar no que foi escrito sobre as intenções , pensamentos e acções de um homem , neste caso José , que já tinha morrido quando o autor do texto conheceu Cristo pode no mínimo ser questionado, mas lá está, questionar não é encorajado. 
Lamento que nem sequer se tenha dado ao trabalho de dizer "não, não tenho comentário a fazer sobre isso", seria pelo menos observar uma cortesia devida no debate público, debate que o sr.  inicia de cada vez que faz uma publicação. Mais uma vez espero que tenha sido o tom da minha questão e não a relutância em discutir temas. De qualquer modo, aprendi a lição, já sei que aqui os evangelhos são para divulgar e inspirar e não para fazer pensar e questionar.
Respeitosamente,
Jorge Ventura
Imagem de perfil

De João Távora a 30.03.2017 às 11:26

Lamento mas não reparei no seu comentário, para além de só excepcionalmente respondo a comentários no blog por uma questão de falta de tempo. Mas já que reclama, aproveito para informar que não comento a sua afirmação porque não conhecer os factos que faz referência.
Cordiais cumprimentos, 

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Vasco Lobo Xavier

    Agradeço por corroborar o meu ponto. Ainda não aca...

  • Vasco Lobo Xavier

    Informe-se primeiro sobre a realidade que discute....

  • Vasco Lobo Xavier

    Este anónimo deve ser funcionário público, com ord...

  • Anónimo

    (1) 27 mil euros por ano é de facto uma fortuna, p...

  • Anónimo

    Eu acho que o país devia mobilizar-se em protesto ...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D