Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




De joelhos

por henrique pereira dos santos, em 12.04.17

"Infelizmente todos estamos recordados de quando os representantes do governo português entravam no eurogrupo português se ajoelhavam para falar com os colegas".

António Costa refere-se às famosas imagens de Vítor Gaspar debruçado para falar com Schauble, que está numa cadeiras de rodas.

Não me incomoda especialmente ter um primeiro ministro tão rasca que diga isto no parlamento, porque a beleza da democracia consiste na possibilidade de qualquerr ordinário ocupar temporariamente o poder, desde que tenha os votos necessários para isso.

O que me incomoda é uma imprensa de joelhos que trata esta afirmação, no contexto em que é feita, como uma mera infelicidade do primeiro ministro, como um erro menor que não deveria ter sido cometido.

Autoria e outros dados (tags, etc)



3 comentários

Sem imagem de perfil

De Costa a 12.04.2017 às 22:47

Como, salvo erro, um locutor desportivo (de futebol, evidentemente, que em Portugal se apoderou - sendo a coisa oficial e metodicamente cultivada - do significado de desporto) usava dizer há uns anos: "é disto que o meu povo gosta!". E gosta mesmo: gosta de ser rasca e de ter gente rasca a governar de forma rasca um país que se sente bem sendo rasca.


Enfim, está muito bem assim e nem podia ser de outra maneira.


Costa
Imagem de perfil

De jpt a 13.04.2017 às 13:35

isso mesmo
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 13.04.2017 às 22:03

Tem toda a razão e não foi só agora que os media foram rascas, foram-no também quando o ex-ministro Gaspar falou com o ministro alemão, preso a uma cadeira de rodas, e este prometeu tudo fazer para ajudar Portugal.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • XisPto

    " a questão do cadastro, sendo relevante para muit...

  • henrique pereira dos santos

    Hesitei quando escrevi essa frase, exactamente por...

  • carlos gonçalves

    Mais uma pergunta (até porque estou cheio de curio...

  • monge silésio

    ...e há aqueles que constroem pela amizade ao fisc...

  • JS

    Bem exposto. O dedo na ferida esta, meritória, inf...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D