Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A face oculta do Marquês

por henrique pereira dos santos, em 18.03.17

Há curiosidades na imprensa portuguesa (acredito que não seja nenhuma especificidade nacional) que não deixam de me espantar.

José Sócrates, e a sua defesa, queixam-se permanentemente do tempo da investigação do caso Marquês.

Não faço ideia se têm alguma razão de queixa e não é isso que me interessa, o que me interessa é que uma das razões para esse atraso são as inúmeras contestações, recursos, requerimentos e etc., que são apresentados por José Sócrates e os seus advogados.

Dando de barato que José Sócrates não está a litigar de má-fé, o resultado prático é que Sócrates é um dos responsáveis pela demora da investigação de que se queixa.

Estranhamente, sublinhar este aspecto sempre que o suspeito se queixa da justiça, contribuindo para uma visão equilibrada do processo e da justiça, aparentemente não tem qualquer interesse para a imprensa.

Aqui e ali aparecem referências aos gastos de José Sócrates com o processo.

Recentemente foram os custos judiciais da quantidade enorme de recursos, contestações e etc., que José Sócrates tem perdido (17 mil euros numas contas muito por baixo, entre outras razões por não incluírem os gastos com os advogados). Antes já tinha havido contas especulativas sobre as despesas mensais de Sócrates com advogados, seguranças que por vezes aparecem, coisas desse género, e por baixo, muito por baixo, Sócrates gastaria nisso pelo menos cinco mil euros por mês. Qualquer pessoa que tenha pago um advogado para lhe resolver qualquer pendência sabe perfeitamente que ter dois advogados seniores, a tempo quase inteiro, custa muito mais que isso, mas não vale a pena tentar ser mais rigoroso.

A estas despesas há que acrescentar os gastos pessoais de José Sócrates, que não tem aspecto de quem ande a comer massa com arroz, mas admitamos que pode ser que sim, que Sócrates tenha hoje uma vida espartana, mas ainda assim, com despesas que seguramente são superiores a mil euros por mês (como Sócrates alega que pagou dívidas a Carlos Santos Silva com a venda da casa da Braamcamp, deve viver agora numa casa arrendada ou está a pagar prestações pela sua compra, com certeza).

Que se saiba, e o próprio sempre disse, Sócrates não tem nada de seu tendo, como rendimentos conhecidos, um pouco menos de 4 mil euros brutos que, com a carga fiscal existente em Portugal, representam seguramente menos de três mil euros líquidos. E, de acordo com o próprio, está a pagar os empréstimos do amigo, ao ritmo que pode.

Estranhamente, investigar de onde vem o dinheiro que mensalmente paga despesas que são, seguramente, mais do dobro do rendimento conhecido, contribuindo para uma visão mais equilibrada do que está em jogo e das razões da justiça para não acreditar facilmente na sua inocência, aparentemente não tem qualquer interesse para a imprensa.

A dimensão da estranheza pode ser avaliada imaginando que em vez de Sócrates estaria Cavaco na mesma situação.

Teria a mesma cobertura e protecção mediática?

Autoria e outros dados (tags, etc)



3 comentários

Sem imagem de perfil

De Renato a 18.03.2017 às 14:28

Claro que o Henrique pode sempre exigir aos jornais que escrevam e investiguem mais sobre o Sócrates e mais e mais e mais. Não me parece é que a imprensa o esteja a proteger, porque este é o julgamento mais aberto de sempre. Todos os dias são noticias, gráficos esquemas, etc, sobre o processo. O processo judicial não podia estar mais aberto. O julgamento é público. Não se preocupe, porque a palavra corrupto já se colou à pele de Sócrates, mesmo que não tenha havido sequer, nem digo julgamento, mas sim acusação. Isto foi a imprensa, Publico, DN, CM, etc, não foram os blogues. E pois claro que a culpa do atraso é do Sócrates. Nem ocorreu ao Henrique outra razão, obviamente, porque nem se justificava. O que se passa é que o malandro faz requerimentos. É exactamente esse o teor do despacho da procuradora geral da república sobre o atraso...
O Cavaco nunca teria este problema, porque é sabido, ele  o disse, que a reforma não lhe chega para pagar as despesas normais, quanto mais a advogados. Portanto, se estivesse numa situação destas, teria de pedir apoio judiciário e, com sorte, teria direito a um advogado estagiário. 
A propósito, tenho uma dúvida que não tem nada com o que estamos a falar: o que é que se sabe já, na imprensa, etc,etc, sobre as acções que ele a filha compraram a um euro cada do SLN dos amigos Oliveira Costa e Dias Loureiro? Se estiver a ser muito inconveniente, aceito o raspanete e prometo nunca mais tocar no assunto. Como aqui se costuma dizer "o senhor já esclareceu o assunto".
Sem imagem de perfil

De arber a 18.03.2017 às 23:08

Protecção mediática?! V. deve estar a sonhar!
Estará porventura a referir-se a CM, CM-TV, SIC-N e outras... e outras...
Sem imagem de perfil

De Não há venda para ninguém a 24.03.2017 às 09:34


Quem cabras não tem e cabritos vende de algum lado vêm. É um ditado bem popular no qual o caso está bem vincado. Disse...
Tenho uma pequena conta na CGD...
Tem 2500€ de por assim dizer, reforma...
...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • pito

    Obrigado pelo link da Paixão por Lisboa.Pode elimi...

  • maria

    há uma frase que foi dita e que é verdadeira a som...

  • ana paula

    ahahahahahahahahahahagh!!!!!!!!!

  • Anónimo

    Mais grave do que isso foi a RTP ter começado o no...

  • Renato

    Saiu no Politico, que não é exactamente conhecido ...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D