Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Via Verde para lado nenhum

por João Távora, em 06.12.07
No passado dia 25 de Outubro, depois de devidamente subscritos no respectivo site, enviámos à Via verdeBrisa, um inocente e-mail questionando quais os documentos necessários para a alteração do titular de um contrato. Não podendo esperar mais, em meados do mes passado desloquei-me a Carcavelos onde regularizei finalmente a situação. Fui asperamente atendido por uma jovem arrogante e manifestamente contrariada, que se não fosse a sua "tenra idade", eu diria que tinha chegado ao “serviço” transferida de um obscuro gabinete de atendimento do Ministério da Justiça ou da Administração Interna. Com alguma sorte, levava todos os documentos necessários, incluindo o carimbo (!) da empresa e respectiva “almofada” - acessórios que se revelaram impreteríveis.
Hoje recebemos finalmente o célebre e-mail de resposta da Brisa. Esta foi uma das novidades que tive ao chegar a casa depois de alguns dias de trabalho em Londres. Afinal, à nossa maneira e ao nosso ritmo, as coisas cá em Portugal até funcionam. Assim.

Autoria e outros dados (tags, etc)



8 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.12.2007 às 21:23

Caro Senhor Tavora,

A autoridade da concorrencia so existe para parecer que ha concorrencia.
A Brisa e um caso que dentro de alguns anos podera fazer parte de qualquer manual escolar: desenvolvem um produto espectacular por serem monopolistas e depois nao o vendem por serem monopolistas. Falo da via verde! Parabens Brisa - tiveram uns engenheiros inteligentes com um projecto interessante. Os meus sentimentos brisa por nao terem vendido o vosso produto - estupidos, a via verde valia mais que as autoestradas.
O problema nao e da brisa ou da via verde onde os clientes sao tratados como utentes (isto e' faz-se o favor de atender o cliente). O problema e' do contribuinte que tem uma autoridade de concorrencia que nao serve para nada!
A PT e' um exemplo mais flagrante: um monopolista que depois de uma liberalizacao continua monopolista!
Esqueceram-se que tinham de alterar a estrutura do mercado? Nao tomaram atencao ao que se passou no resto do mundo? O legislador queria defender o incumbente e "vender" uma liberalizacao do mercado?
O contribuinte vai pagando!
Olha para a economia estupido!
Virgilio
Sem imagem de perfil

De O Vizinho do Solar a 06.12.2007 às 21:28

A Brisa é daquelas empresas que nos fazem ter saudades da CUF. Na CUF estavam os melhores porque havia concorrência. Na Brisa, há um monopólio. Há privados que preferem uma economia privativa e não privada. Prvada, só de concorrência!
Sem imagem de perfil

De teresa a 06.12.2007 às 19:22

Há uns anos atrás pensei casar-me com um alemão e comecei uma imensa via sacra pela repartições publicas portuguesas e alemãs. Quase um ano depois de termos começado a tratar dos papelinhos estávamos, finalmente, na Conservatória do Registo Civil da minha antiga residência para dar início ao processo de casamento. A primeira coisa que nos disseram foi que era muito complicado e que, de certeza, não tinhamos os documentos todos.... Tinhamos e tinhamos a certeza disso, mas quando os entregámos à funcionária trombuda de serviço ouvimos logo um "não é possivel, isto está tudo mal, as certidões têm de ser traduzidas".Expliquei que eram certidões internacionais e que não precisavam de tradução. A outra que sim, eu que não, as colegas todas que sim , eu que não. Em desespero de causa acenei-lhes com a Convenção de Haia. Momentos de hesitação, fuga generalizada de todas as funcionárias para um gabinete recatado - discussão de estratégia. Com o fumo branco chegou a funcionária pública confiante e com aquele sorriso do já te lixei.... Então era assim e ela ia explicar-nos devagar para ver se percebiamos.... sim, tinham estado a ver a convenção de haia sobre certidões internacionais mas não se aplicava... a convenção tinha sido assinada pela Républica Federal Alemã mas esse país já não existia desde a reunificação e como a nova Alemanha não era signatária do documento não podiam aceitar as certidões lá emitidas....
Juro, juro, juro, que uma funcionária do Registo Civil Português me disse isto!
Acabou a tratar de tudo num ápice quando lhe expliquei que se "a nova Alemanha" não constava dos Tratados Internacionais então também não fazia parte da CE o que iria dificultar bastante o pagamento dos próximos ordenados da senhora.
Sem imagem de perfil

De João Távora a 06.12.2007 às 19:06

Isto só é possível acontecer com empresas monopolistas, num pais coorporativista ou de cariz socializante.
Com mercado “vivo”, em sã concorrência, quem deixaria um cliente sem resposta, ou ostensivamente mal servido?
Sem imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 06.12.2007 às 18:06

Considere-se um homem com sorte! A TAP Victoria demorou quatro meses a responder-me a um e-mail em que perguntava porque razão não me tinham creditado 4000 milhas a que tinha direito. Nos "entretantos" fui fazendo telefonemas que me empurravam para sucessivos departamentos e ninguém me conseguia dar resposta!
Ainda estou à espera de resposta a um e-mail que enviei para a Prosegur no dia 20 de Novembro quando, regressado de férias, encontrei na caixa do correio um aviso informando que um técnico se deslocara a minha casa no dia 5 de Dezembro mas não estava ninguém em casa! (esta capacidade premonitória de algumas empresas encanta-me...)
Tenho mais exemplos, mas não vale a pena maçá-lo (pode encontrar alguns em cronicasdorochedo.blogspot.com
O que me parece é que as novas tecnologias às vezes atrapalham. Seja empresas seja os serviços do Estado que, coitados são sempre quem apanha com as culpas todas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.12.2007 às 18:00

Respondo eu: arrogância!..."a mais das vezes".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.12.2007 às 17:38

Carissimo,

Quando V. Exa. escreve "uma jovem arrogante e manifestamente contrariada" já meditou no que leva estas pessoas a ter este tipo de atitude ?

Forte abraço,
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.12.2007 às 17:33

O pior é que a Brisa ganhou uma concessão nos EUA.

Eles que vão para lá com este tipo de comportamento e vão ver o que lhes acontece...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • José Mendonça da Cruz

    Ao menos aprenda a ler. Está lá escrito «Caixa», n...

  • Anónimo

    Para além das mortes, a maior destruição está nas ...

  • Anónimo

    Governo !!?? foi o Ministro do Governo PSD/CDS que...

  • loisas

    Acreditam que dar donativos ... assim... pelo mult...

  • Anónimo

    as elites!!!??? nadinha...destruíram o mundo rural...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D