Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O País a sério (crónica)

por Corta-fitas, em 09.05.06
O País anda sério. Os assuntos de Estado parecem ter peso e o que resulta na espuma das notícias é invariavelmente macambúzio. Somos os grandes pessimistas da Europa, alheios à retoma, como se pairasse sobre nós a ameaça da bomba iraniana. E, no entanto, já chegou a Primavera, embora a luminosidade se esbata numa espécie de pele grossa que resulta da perspectiva do colapso da segurança social, que por sua vez implica a minha reforma só a partir dos 67 anos.
Mas corações ao alto, há sempre razões para sorrir, digo eu, por causa da Primavera.
É quase certo que os assuntos aborrecidos contêm a sua dose de interesse. Um exemplo:
Veja-se a opinião do Albano Matos, que já foi membro deste blogue e que, quase todos os dias, tentamos convencer a regressar:
“O que achas da Constituição Europeia?” Perguntei, para o provocar a uma resposta.
E, sobre o importante Tratado, disse o Albano: “O final é previsível e tem muito enredo e poucas personagens, ao contrário da lista telefónica, que tem muitas personagens e pouco enredo”.
Enfim, estava eu sem assunto para uma crónica, sem personagens nem enredo, e ocorreu-me esta sentença.
É como o País mediático, cheio de personagens previsíveis, o enredo sempre igual em cada episódio de folhetim, numa monotonia de lista telefónica.

Autoria e outros dados (tags, etc)



10 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.05.2006 às 15:47

Os anónimos como eu também têm direito à resposta!
Sem imagem de perfil

De luisnaves a 10.05.2006 às 15:18

Tem toda a razão, fonte próxima. prometo democratizar a minha prestação.
Sem imagem de perfil

De fonte próxima a 10.05.2006 às 13:53

Ainda bem que achou os comentários interessantes. Não que os comentadores do corta-fitas sejam muito estimulados pelo Luís, que regra geral só se digna responder aos amigos. Mas ainda vai a tempo de democratizar a sua prestação...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.05.2006 às 12:26

Ah, julguei que fosse mais imprevisível.
Sem imagem de perfil

De luisnaves a 10.05.2006 às 12:05

parabéns a todos os leitores pelos comentários. Dá gosto escrever quando se produzem reacções assim. Em relação à pergunta de anónimo, qual é o final da lista telefónica, suponho que será qualquer coisa em z ou um final aberto, porque a lista telefónica está sempre em actualização, como o romance da vida.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.05.2006 às 09:52

E qual é o final da Lista Telefónica?
Sem imagem de perfil

De fvaz a 10.05.2006 às 00:23

Na nossa vida política, ficamos todos enredados pelos mesmos personagens.
Sem imagem de perfil

De Paulo Simões a 10.05.2006 às 00:00

Equívoco: nos tempos áureos do Independente, não pense, caro anónimo, que as cachas apareciam em manchete por mérito jornalístico. O Portas limitava-se a pôr a funcionar a sua rede de tios que lhe iam deixando cair as novidades na secretária. Não era faro jornalístico era a mafia dos tios de Cascais a funcionar, que como se sabe são distribuídos equitativamente por ministérios, institutos e EP´s. Fácil dirigir assim um jornal...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.05.2006 às 21:28

E já agora onde anda o Independente? Onde anda esse grande jornal que dava gozo ler...sextas feiras animadas eram as de antigamente. O independente tinha histórias suculentas....derrubava peões....fazia tremer os ladrões....velhos tempos..velhos tempos.....Ah Inês...ah Portas..agitem lá as hostes politicas...façam tremer os vilões como varas verdes
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.05.2006 às 21:26

Será que o país está mesmo monotono? Ou será que os jornalistas é que andam cegos? Pois a mim parece-me que estão cegos só porque querem porque matéria para chorar e rir neste país é que não falta. Vasculhem bem os ministérios, os diários da República, e os passos perdidos do nosso caro Parlamento e vão ver onde anda a animação. Não o país não está sério. A maior parte dos órgãos de comunicação é que está rendida à monotonia rigida das agendas, rendidos ao parecer bem...Movida é coisa que não falta..basta querer escrever...Falta é vontade de agitar..e sinceramente não percebo porquê. Até parece que de repente os politicos ficaram sérios? Até aprece que nos ministérios já não há tropelias. Ora pensem lá bem!

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Meus caros senhores João Távora e José Manuel Fern...

  • Anónimo

    Estou verdadeiramente estupefacto, sobretudo com o...

  • tá bem deixa

    Que chatice, nunca mais há greves das fidalguias m...

  • henrique pereira dos santos

    1) Nunca um concurso na função pública impediu a c...

  • Anónimo

    Essa empresa vai vender terrenos. Quem o disse foi...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D