Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ao contrário da maioria dos comentadores políticos, não me parece que o governação PSD - CDS “do ajustamento”  condene fatalmente os resultados eleitorais de Outubro das autarquias, que afinal se regem por lógicas próprias de proximidade, a meros plebiscitos aos candidatos da esquerda. Suspeito sim que alguns dos desastres que se prenunciam à direita, aconteçam por outras causas, antes de mais ligadas com a ética e que aqui exponho em três pequenas notas.

 

1) Se não bastasse a questão simbólica, as eleições autárquicas na capital interessam-me de sobremaneira pois nasci e morei em Lisboa mais de meia vida. É por isso que me entristece a aposta da coligação PSD – CDS numa candidatura ferida de morte, como é a do mercenário autárquico Fernando Seara. Não posso concordar mais com Henrique Monteiro quando salienta na sua coluna do Expresso o espírito da lei do limite de mandatos: precaver que “alguém se possa perpetuar no poder, num cargo que não deve ser encarado como uma profissão, mas como um serviço, (…) limitado no tempo para que o empossado jamais se esqueça de que está numa função que não deve ser confundida com a sua própria pessoa.” Com este terrível pecado a somar-se à dificuldade intrínseca de desapear um presidente de câmara em transição de mandato, suspeito que não haverá charme ou truques de propaganda que salvem Fernando Seara. O mais grave ainda é aquilo que fica para lá das eleições: mais um violento pontapé na credibilidade do sistema político, ao que os eleitores corresponderão com acrescido desinteresse na participação cívica e desprezo pelas instituições.

2) A mesma chico-espertice engendrada na capital leva o PSD a apoiar Meneses na travessia do Douro para a substituir Rui Rio. Mas acontece que no Porto há uma boa notícia e o eleitorado poderá ser redimido com a candidatura independente de Rui Moreira, personagem respeitada, cujo reconhecimento do curriculum e méritos extravasam amplamente o âmbito local. Uma oportunidade dada de bandeja ao CDS, que assim poderá sair vitorioso numa grande autarquia nacional, caso o partido tenha a coragem de apoiar este abrangente projecto.
 

3) Finalmente uma nota sobre o concelho de Cascais, autarquia onde estou condenado a escolher entre os socialistas e o presidente cooptado Carlos Carreiras, personagem pardo do aparelho social-democrata, disposto a todos os assanhados malabarismos para convencer os eleitores da sua virtual equidistância à coligação partidária no governo que o patrocina. E como a decência é uma coisa a que dou valor, receio ter de me resguardar em casa nas próximas eleições. 

Autoria e outros dados (tags, etc)



3 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.02.2013 às 00:10


A nível nacional, e, não tenhamos ilusões, no que respeita a eleições, o PSD vai perder todas, autárquicas, europeias e, para nossa desgraça, legislativas. Basta ver o que se passou dentro do PS; quando lhes cheirou a "dinheiro fresco", de repente, ficaram aptos a governar e isso implica mexidas dentro do próprio partido, como é evidente. A facção "socratista" (socretina?) renasceu e não vai dar tréguas enquanto nao forem a eleições internas. O pior é o preço que o País (todos nós) vai pagar quando essa gente voltar ao poder, ainda por cima legitimados por eleições livres. Pobre povo...
Sem imagem de perfil

De O Falso Rei das Pampas a 03.02.2013 às 11:42

Como se pode ver o João Távora iniciou a publicação da versão contemporânea da "Crónica dos bons malandros".
Terá pano para mangas.
Imagem de perfil

De monge silésio a 03.02.2013 às 13:54

1.
A maior prova do aparelhismo partidário é o que acontece nas autárquicas. Não é necessária uma mundividência seja liberal, seja comunista, seja socialista para arranjar uma piscina municipal, uma rotunda ou licenciar a barraca dos fritos. É-se do PSD como se é do Sporting, ou do PS como se gosta de polvo à lagareiro.
2.
 O dinheiro não é do tiranete, e coisinhas "boas" com o dinheiro dos outros não é mérito, antes 35 mg. de inteligência, um ou outro rasgo adveniente da localização do município (mesmo assim muitos não aproveitaram...) e ter a 4ª classe de escolaridade.
3.
Os Costas ou os Menezes representam essa louça enquistada no Poder.
4.
Como uma grande parte das leis deste país, a lei é ambígua há meses, e ninguém se apressou a esclarecer a dúvida por via legislativa. Nenhum dos partidos propôs na AR a alteração esclarecedora. NENHUM. Aguarde-se para se atirarem aos tribunais...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • henrique pereira dos santos

    Um dia encontrei o teu irmão João por acaso, mas a...

  • Anónimo

    "Ala" irresponsável do PS?*"O primeiro erro é semp...

  • jo

    " passam a ter o mesmo grau de credibilidade que d...

  • Ze lima

    Grande Henrique!(de um amigo da primária)

  • antonio

    Devem ir à missa, e se quiserem convertem-se


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D