Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Gaspar, o senhor "abaixo de 5%"

por Maria Teixeira Alves, em 24.01.13

Portugal cumpriu o défice orçamental!

Défice de 2012 nos 4,6%, 700 milhões abaixo do limite exigido pela troika que era de 5%.

No mesmo dia em que Portugal conseguiu levantar 2,5 mil milhões de euros com uma taxa abaixo dos 5%

 

Parabéns Portugal! Parabéns Gaspar!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



7 comentários

Sem imagem de perfil

De zeca marreca a 24.01.2013 às 00:31

"Défice de 2012 nos 4,6% (http://news.google.com/news/url?sa=t&fd=R&usg=AFQjCNFF04mLmpkjWAwG9fMA2xXcI-JCiw&url=http://www.tvi24.iol.pt/economia---economia/defice-execucao-orcamental-receita-governo-dgo-ultimas-noticias/1412854-6377.html)".

Aconcelho a Sra. jornalista especialista em economia a fazer contas. Se 8,32 MM€ é 4,6% do PIB, então o PIB é de 180MM€ e não de 165MM€, mais coisa menos coisa.


Ou então pode aprender a lêr a noticia para constatar que 8,32 MM€ é exactamente 5% do PIB. 
COntinue a informar o pagode...




Sem imagem de perfil

De César a 24.01.2013 às 10:44

Parabéns de quê, e porquê...?!


A condição de vida dos miseráveis - em que este governo está a transformar os Portugueses - melhorou...? 


A taxa de desemprego desceu? Os jovens e menos jovens  têm agora mais oportunidades de trabalhar e de se realizar? O Estado - finalmente ! - avançou com o corte de "gorduras" ? O Estado reduziu para metade os deputados parasitas e obriga-os agora a trabalhar tantos anos quanto os funcionários públicos para obter a reforma ? 


O Estado vendeu ou vai vender os carros de topo de gama que tem adquirido ao longo dos anos para os "senhores importantes" ?


O Estado reduziu drasticamente os administradores da REFER, que dá prejuízos sistemáticos de milhões, enquanto as linhas de comunicação - que deviam servir as populações - vão desaparecendo... enquanto os tais gestores arrecadam cada vez mais, prémio do seu "excelente" trabalho....?


Etc., etc. ...


Quando essas e tantas outras despesas supérfluas e iníquas, verdadeiro atentado ao Povo, forem suprimidas, darei os parabéns a este ou a qualquer governo !!!

Imagem de perfil

De Maria Teixeira Alves a 24.01.2013 às 13:09

Este govwerno está a arranjar (e leva tempo) o que o noutro estragou... veja bem a dimensão dos estragos. Mas os Tugas têm memória curta.... 
Sem imagem de perfil

De Malato a 24.01.2013 às 11:35

E... a dívida pública já ultrapassou os 120% do PIB, o desemprego voltou a aumentar no mês de dezembro, a fome alastra no país (as escolas mostram tal), os alunos vendem senhas de refeição para levar dinheiro para casa... e... e...

Mas, duas grandes vitórias do gaspar aconteceram ontem! Brilhante!

Voltámos aos mercados (mais dívida!). Bebamos "todos" champanhe... amargo!

Afinal o que o gaspar está  a fazer é gerir a dívida, e não está em Paris... está em Lisboa.


 
Imagem de perfil

De Maria Teixeira Alves a 24.01.2013 às 13:13

Bem a dívida foi acumulada a um ponto de não retorno pelo Sócrates. Agora para parar a dívida é preciso que o Estado reduza o défice. Mas as pessoas não querem que o Estado gaste menos, porque beneficiam disso, e não querem pagar mais, porque sai do bolso deles. Não sei se há para aí algum poço de petróleo escondido para satisfazer os desejos dos indignados....
Sem imagem de perfil

De Balhelhas a 24.01.2013 às 13:53

Para os indignados parece que não! Já para a finança (bancos) parece que há!
E para os boys também!
Em que é que ficamos?! Há ou não poços de petróleo em Portugal?!
Imagem de perfil

De makarana a 24.01.2013 às 15:13

Duas perguntas: O défice foi de 4,6 ou foi de 5%?
Porque é que se aumentou os impostos em vez de descer mais a despesa? Acha que é com este orçamento confiscatório, que nos vai trazer a luz?

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Tiro ao Alvo

    Aqui está um bom exemplo do mau patrão, que se com...

  • Anónimo

    Quando um governo e ministro da pasta estão-se cag...

  • Anónimo

    Penso que foi nesta notícia que um dos canais apre...

  • jo

    Alguém que pode provar que os seus ascendentes par...

  • Anónimo

    A questão é: depois de tantos anos, o que justific...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D