Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Estes ex-ministros de Salazar têm cá uma lata...

por Rui Crull Tabosa, em 12.01.13

Adriano Moreira avisa que o Governo está a perder “legitimidade”

Autoria e outros dados (tags, etc)



24 comentários

Sem imagem de perfil

De O Falso Rei das Pampas a 12.01.2013 às 12:58

Esse ex-ministro de Salazar devia sentir-se entre colegas.
Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 12.01.2013 às 13:03

Não, sabe, é que lhe foram à pensaozinha e como já cá não anda muitos anos, depois que venha o diúvio...
Sem imagem de perfil

De popota_de_barro a 12.01.2013 às 16:40

O ex-ministro de Salazar tem algo que falta a muitos: inteligência(s) e coerência. Também não fez as sua formação académica em universidades privadas!
Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 12.01.2013 às 17:24

Pelo seu comentário, não percebeu o Post. Mas eu explico melhor: aproveitando a sua expressão, "coerência" não é seguramente um dos maiores atributos em quem serviu a Constituição de 1933 como membro do Governo e passa agora os dias a perorar sobre a defesa da Constituição de 1976...
Ainda não percebeu? Paciência, vá estudar para Paris...
Sem imagem de perfil

De xico a 12.01.2013 às 18:41

Ver se eu percebi. Quando alterarem a constituição de 1976, os governantes durante a vigência dessa constituição deixam de poder defender a nova constituição?
Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 12.01.2013 às 19:01

Não, ainda não percebeu: a Constituição de 1933 era "anti-democrática", não havia partidos, havia censura, polícia política, etc., está agora a perceber?
Quando Adriano Moreira era Ministro, a PIDE existia e protegia-o, como era, aliás, seu dever.
Ora bem: a Constituição de 1976 decorre da revolução de 1974, que pôs termo ao estado Novo. Esta Constituição é democrática, a de 33 (que Adriano serviu como Ministro) não era.
E não deve ser lá muito coerente um Ministro de um regime anti-democrático arvorar-se em paladino da democracia...
Percebeu agora?
Por via das dúvidas, ainda lhe digo que uma coisa são alterações constitucionais ou mesmo Constituições diferentes mas assentes numa legitimidade democrática. Outra coisa, diferente, incompatível, é alguém ser governante de um regime anti-democrático e depois um grande democrata.
Disponha sempre e não se canse muito com estas questões de "Honra", que têm cada vez mais a ver com menos pessoas.
Sem imagem de perfil

De xico a 13.01.2013 às 02:10

Não sou constitucionalista e não vou discutir legitimidades democráticas. A constituição de 33  foi referendada. Um dos problemas de legitimidade do estado novo foi, ao que julgo, os atropelos à constituição de 33. Mas posso estar errado. Quanto a Adriano Moreira foi o que disse. Mas integrou-se na ordem democrática, fez parte de um partido que aceitou as regras democráticas. Nunca foi acusado de crimes contra o estado e a Nação, não vejo porque não tenha legitimidade para discutir a democracia. Todos temos passado. Adriano Moreira não tem de se envergonhar do seu.
Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 13.01.2013 às 11:44

Nem nunca disse que Adriano se deveria envergonhar do "seu" passado. Quando muito deveria envergonhar-se do 'seu' presente.
A CRP de 33 foi sujeita a plebiscito, mas a questão não é essa: tratava-se de um sistema político (e não estou a fazer juízos de valor ou desvalor) autoritário, anti-democrático no que democracia tem a ver com pluralismo político-partidário, corporativo e que assentava numa concepção pluri-continental da Nação.
A CRP de 76 é o oposto de tudo isso.
De resto, quando Adriano põe em causa a "legitimidade" do actual Governo, que resulta das eleições democráticas de 2011, desculpe mas dá um pouco vontade de rir pois não me lembro de o Governo que ele integrou, nos idos de 60, ter também ido a votos num quadro pluripardidário...
De resto, o que é grave - e isso é que me levou a fazer o post - é Adriano saber - e ele tem de saber - o tempo de emergência que o País ive e que exige de todos sacrifícios, e simplesmente colocar-se ao lado, ao estilo 'nos meus direitos ninguém toca'. E nem estou a discutir se as pessoas têm mesmo direito a todos aqueles direitos, uma questão que interessa a poucos, principalmente aos que já se governaram e estão nas tintas para os que vierem a seguir que, pode crer, terão poucos ou nenhuns direitos comparados com os dos últims 40 anos. O preço foi, azar, dar cabo e falir o País. Mas, claro, a culpa é do Passos, não de quem se governou antes e que nos arruinou.
Sem imagem de perfil

De xico a 13.01.2013 às 12:41

Então muito bem. Adriano Moreira deve ser criticado pelos argumentos que usa e não por não ter o direito de questionar a legitimidade deste governo. Porque o tem, como todos nós.
Sem imagem de perfil

De jcb a 12.01.2013 às 19:40

As respostas do sr. Tabosa aos diversos comentários revelam um tipo de irritabilidade que tem um bom remédio: coça-se !
Deve ser daí que o Rei, a Popota e o Xico não lhe deram troco.
O meu comentário resume-se a isto: perante a fotografia ponha-se em sentido.
Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 12.01.2013 às 19:47

Na fotografia refere-se a Salazar ou a Adriano? Ou ao que o primeiro pensaria do segundo se o visse nestas tristes figuras?
Imagem de perfil

De makarana a 13.01.2013 às 00:34

Como definir este post através do primeiro ministro? Resposta: "Porcaria na Ventoinha"
Imagem de perfil

De makarana a 13.01.2013 às 02:41

Não falo não. Esse tipode ataque que fez foi muito baixo meu caro
Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 13.01.2013 às 11:01

Baixo, aonde?
Ardiano Moreira foi ministro de Oliveira Salazar, o que não tem evidentemente reparo. Não devia era defender depois o contrário daquela. uma incoerência ainda mais grave quando o que está em causa é a própria viabilidade do País. Como acha, de resto, que Salazar veria o comportamento daquele que chegou a ser apontado como seu 'delfim'?
Baixo é ser-se troca-tintas ou egoísta ao ponto de se estar marimbando para as gerações de amanhã, não contribuindo para os sacrifícios que o País exige de todos.
Imagem de perfil

De makarana a 13.01.2013 às 13:33

Sim foi ministro dele, o que não o impediu de discordar de grande parte do que se fazia nesse governo.É mais democrata e humanista do que certas pessoas que estão hoje no governo....Aliás, se o senhor quiser ir por ai, também tenho que relembrar que um grupo de fundadores do PSD formavam a chamada Ala Liberal quando eram deputados pelo partido único.Basicamente ele é um demcorata-cristão de centro e humanista que não concorda com o tipo e com o alvo de sacrificios que este governo impõe, e diz algo óbvio: que o governo está a fazer o contrário ao que os portugueses votaram
Quanto a egoismos e troca tintices, as regras da decencia e da verdade recomendam-no a si não pronunciar uma única letra dessas, visto fazer parte do partido que disse que não ia aumentar impostos e que só ia gortar gorduras do estado,e depois quando entra no governo manda o programa eleitoral pelo esgoto abaixo, como se fosse uma carga de dejectos
Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 13.01.2013 às 19:51

Tem graça: às vezes o 'makarana' defende a redução da despesa pública; outras a manutenção dessa mesma despesa. Decida-se.
Acha mesmo que um défice de 10% do PIB se cortava só com menos telelés, popós e mordomias? Pelas suas reacções legitimam-se todas as mentiras eleitorais. O que é uma pena.
Imagem de perfil

De makarana a 13.01.2013 às 20:47

E sou rui, não tenha dúvidas que defendo a redução da despesa publica.O que disse foi que grande parte das medidas que o governo impôs nesta legislatura não eram conhecidas antes das eleições, nem constavam do programa eleitoral.Eu não achava, mas o PSD deu a entender que achava, isso sim...
Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 13.01.2013 às 21:01

Pois claro que não eram, como não era conhecida a extensão do descalabro em que as finanças públicas se encontravam (ex.: na Saúde o anterior Governo só assumia mil milhões de dívida e este Governo veio a apurar serem 3 mil milhões, o triplo, portanto...)
Agora, o que é obsceno, para ir ao caso do post, é uma pessoa como Adriano Moreira, que vive seguramente melhor que a maioria da população, por em causa a "legitimidade" do governo porque este está a pedir sacrifícios também aos que vivem melhor. Isso, desculpe, não é lá muito 'democrata-cristão', pois é uma atitude muito pouco consentânea com o "bem comum" preconizado na Doutrina Social da Igreja.
E a verdade é que as reformas, principalmente as mais elevadas, foram calculadas com base em enquadramentos legais criminosos, de pura lesa-Pátria.
Posso-lhe dar o exemplo de um familiar meu, que não tendo uma pensão equiparável à de Adriano, mas em todo o caso confortável, percebe bem a necessidade dos sacrifícios, uma atitude que distingue um Português de lei de um qualquer simples egoísta, que apenas pensa nos seus interesses.
Lamento, mas é isso que penso e 'quem não é lobo não lhe veste a pele'...
Quanto ao mais, já lhe disse, só por cegueira alguém pode negar a este Governo uma firme vontade de cortar na despesa pública.
Imagem de perfil

De makarana a 13.01.2013 às 21:48

Pois é sempre a mesma história, a culpa é do macaco sempre, quer em 2011,2005, 2002 ou para ser honesto, desde sempre .Quando não se sabe se é possivel cumprir as promessas que fazemos, simplesmente não as fazemos,entende? Não se ganha eleições assim? Mas pelo menos não se engana eleitores
Acho que é um bocado obsceno da sua parte agitar a bandeira da sensibilidade social, quando os sacrificios atingem na sua quase plenitude nos mais fracos e na classe média.O que define a justiça não é o mal que se faz aos fortes, é o mal que se evita fazer aos fracos
Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 13.01.2013 às 22:41

Desculpe lá, mas não me parece que em 2011 o PSD tenha feito propriamente promessas de aumentar a despesa. Fê-las de a reduzir e está a fazê-lo, contra MUITOS interesses, diga-se.
Sabe por acaso que hoje há mais um milhão de utentes isentos de taxas moderadoras no SNS?
Sabe por acaso que a contribuição extraordinária para 2013 atinge salários e pensões acima dos 1350 euros (deixando quem ganha menos de fora) e incidindo fundamentalmente em quem ganha mais de 2000 e, principalmente, mais de 5 e 7500 euros?
Tem noção do que já se cortou em rendas de PPP e entidades finaciadas pelo Estado?
Corta-se nas pensões mais altas e é um 'ai Jesus'...
Moraliza-se o subsídio de desemprego e o rendimento mínimo e 'aqui del rei'...
Caramba, que é só dizer mal!

 
Imagem de perfil

De makarana a 14.01.2013 às 20:23

Mas eu disse que o psd tinha prometido aumentar a despesa??? 
Quanto a reduzir, se calhar um pouco mais do que foi feito anteriormente mas não muito, sejamos modestos ai
Sim, houve isso das isenções, mas é preciso contar com as outras medidas malvadas que foram imposta, que foram mais que as boas.E utilizar um exemplo de taxação extraordinária á la Hollande não é um bom exemplo.A riqueza que fique no bolso dos cidadãos.
E se digo mal, é porque há motivos para isso.O rui também passa aqui os dias a dizer mal de quem não apoia o governo e nunca nenhum ou outro comentador nos queixámos
Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 14.01.2013 às 22:47

Meu caro,
O que escrevo não é por ser do PSD - e sou - ou por trabalhar no grupo parlamentar do PSD - e trabalho, coisa que nunca escondi. E claro que, como imaginará, não concordo com tudo.
Mas digo-lhe que o que escrevo é com sincero sentimento de patriosismo, pois, se nem tudo é bem feito, a verdade é que tabmém não vi nas últimas décadas - e estou a dobrar os 50 - vontade igual à do PM de corrigir os erros do passado, a começar pela dependência do Estado.
Espero que perceba isto: se estivermos sempre à espera da perfeição, deiotamos fora o menos mau ou até o que de melhos se pode conseguir.
E o meu receio é que as justas angústias de muitos, agravadas por uma comunicação sectorial sectária e oposições irresponsáveis e de bota-abaixo, deitem tudo a perder.
Cumps.

 
Imagem de perfil

De makarana a 14.01.2013 às 23:31

Mas quem é que exigiu perfeição rui? Nada disso está em causa
O que coloco em causa, é uma politia que é baseada no aumento da receita, e é assim por mais que fale em corecção da despesa.O problema é que muitas das politicas teem sido semelhantes aos dos anteriores governo e nalguns casos até tem piorado
Para ser sincero, só algumas privatizacoes e a lei do trabalho merecem destaque, vindo deste governo.De resto, é uma decepção completa.E não por não ter sido perfeito,mas sim,por não ter chegado a um patamar que o distinguisse claramente de socrates, barroso, guterres, cavaco e por ai fora.Que cumprisse o que prometeu em 2011.Se ao menos isso fosse verdade, eu nem precisaria de perfeição.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Há quem não consiga mesmo aprender. A educação pel...

  • Maria Teixeira Alves

    Ressabiados são os do CDS que fazem coro em tudo o...

  • Maria Teixeira Alves

    Sim, chamar racista ao Pedro Passos Coelho é mesmo...

  • Anónimo

    O PSD vai-se tornar o novo CDS. Isso é lindo, Mari...

  • xico

    O André Ventura não falou de um tema tabu. O André...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D