Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Heresias confessas...

por Luísa Correia, em 02.01.13
(Em Santa Clara...)

Disseram-me que o psiquiatra de uma velha e complicada tia minha morreu. Por suicídio, bichanaram. Tive e tenho pena, porque era um homem novo e um excelente profissional, que com sucesso vinha descomplicando aquela minha tia. E fiquei um tanto desconcertada, reconheço-o, com o processo, embora o ditado popular, "Em casa de ferreiro, espeto de pau", devesse ter-me preparada para semelhantes inconsistências. Confesso, porém, que não partilhei, nem partilho, do sentimento de escândalo face ao suicídio. Não o tenho anatemizado. Parece-me até que o conceito de "civilização" fica incompleto sem o reconhecimento da liberdade última de poder dispor da própria morte; e que só a convivência pacífica com esta, a que S. Francisco de Assis chamou "irmã" - a irmã morte - pode permitir-nos gozar a vida de forma plena e sem medo. Pela minha parte, ainda não superei esse medo, razão por que vejo os meus dias pontuados de pequenos sustos e tormentos. Mas já não considero o suicídio um acto tresloucado de desespero. Não em todos os casos. Nuns será uma simples escolha e noutros - arrisco - um acto de coragem. Queria, sobretudo, que lhe mudássemos o nome. Porque um nome mal assimilado é quanto basta para condenar "ad aeternum" uma realidade inocente.

Autoria e outros dados (tags, etc)



2 comentários

Sem imagem de perfil

De Euro2cent a 03.01.2013 às 06:01

> Queria, sobretudo, que lhe mudássemos o nome.

Porquê? O que tem é basto neutro e discretamente descritivo.

Para quê? Se tem conotações, logo se agarrariam ao neologismo.

É por tara jacobina de produzir homens novos costurando-lhes novos bolsos na vestimenta?
Imagem de perfil

De Luísa Correia a 03.01.2013 às 17:10

Não, Euro2cent. É apenas porque as pessoas têm, nalguns casos, mais medo das palavras do que da realidade que estas representam. E porque, não sendo formalista, acho que quando se sacrifica uma forma a um conteúdo, sacrifica-se muito pouco. Já do contrário não direi o mesmo...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D