Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Fumo do meu cigarro*

por José Mendonça da Cruz, em 18.12.12

*com a devida vénia a Augusto de Castro, que, com maior probabilidade, ninguém faz ideia de quem é.

 

Primeira passa. Vejo a manif de trabalhadores da TAP entoando as rábulas socialistas (que a TAP é companhia de bandeira, que deve ser pública, que a privatização é opaca) e quero bem que se lixem. Eles querem que eu e outros continuemos a pagar prejuízos que quase montam a mil milhões. Eu quero que os paguem eles.

 

Segunda passa. Passei há anos cinco dias visitando os aeroportos e as companhias aéreas americanas, todos privados. As companhias aéreas americanas vivem (e algumas morrem) num mercado extremamente competitivo, com vantagens para os utilizadores e sem custos para o contribuinte. É que, se têm problemas, eles têm a ver com os accionistas e não se resolvem com mais impostos. E são todas «de bandeira», no sentido em que honram o país ao proporcionarem o mais seguro, eficiente e barato serviço aéreo do Mundo.

 

Terceira passa. Com uma infante em casa e sem vontade nenhuma de me isolar a ver televisão-só-para-mim sou muitas vezes forçado a ver séries e filmes da Disney. Para além de me entreter a constatar o excelente estado da máquina de fabrico e promoção de novos valores, intriga-me verificar que as cantoras, as actrizes, as heroínas da Disney seguem um padrão estético comum: o de Miss Piggy. Não sei porque será.

 

Quarta passa. Gosto muito de seguir a gesticulação com que José Rodrigues dos Santos acompanha as notícias. Aprendi, por exemplo, que um referendo na Catalunha tem o formato de campânula, e que uma acusação contra Vale e Azevedo corresponde a uma mão que empunha uma caneta e põe em riste o indicador. Não estaria capaz de supor. 

Autoria e outros dados (tags, etc)



9 comentários

Imagem de perfil

De João Távora a 18.12.2012 às 22:07

 "intriga-me verificar que as cantoras, as actrizes, as heroínas da Disney seguem um padrão estético comum: o de Miss Piggy." A mim também...
Abraço
Sem imagem de perfil

De murphy a 18.12.2012 às 23:11


é a tv que nos mostra o mundo, temos que lhes estar imensamente gratos...
http://jornalismoassim.blogspot.pt/2012/12/jornalismo-de-intriga_18.html (http://jornalismoassim.blogspot.pt/2012/12/jornalismo-de-intriga_18.html)
Imagem de perfil

De José Mendonça da Cruz a 19.12.2012 às 00:44

Não foram 5 dias em aeroportos, como a sua pressa muito à portuguesa curta supõe. Foi um pouco mais complicado. Foram visitas e entrevistas na American Airlines, Delta e USAir, visitas guiadas aos aeroportos de Dallas, Atlanta e Charlotte, e mais dois dias em Washington para sessão de esclarecimento de uma manhã na FAA, e reuniões na associação de aeroportos, na associação de passageiros, na associação de companhias aéreas e no ministério dos transportes.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.12.2012 às 10:02

E julga que cinco dias nessa correria chegariam para aprender alguma coisa? Deve estar a brincar. Tanto não aprendeui nada, que continua a pensar que as companhias aéreas não custam nada ao contribuinte americano.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.12.2012 às 23:52

Quanto a companhias aéreas americanas, o autor não sabe do que fala. Passou cinco dias em aeroportos e se julga uma autoridade no assunto, como bom português. Essas companhias não sobreviveriam sem biliões de subsídios estatais e federais, benefícios fiscais, bloqueios à concorrência estrangeira, controlo do tráfico aéreo por conta do governo, etc, etc, para além de que não existe verdadeira concorrência entre as companhias aéreas.  As regras europeias da participação dos governos nas companhias aéreas é muito mais restritivo, sem comparação. Quem dera à TAP, que, nõ sei se sabem, tem ganho prémios internacionais. Parece que os seus trabalhadores "socialistas" não são assim tão maus.
É espantosa a ignorância dos nossos comentadores sobre a realidade americana.  "Sem custos para o contribuinte"? LOL
http://www.consumertraveler.com/today/after-years-of-airline-subsidies-how-about-a-payback-for-taxpayers/
http://www.commercialappeal.com/news/2012/may/23/subsidized-us-flights-carry-few-passengers/













Sem imagem de perfil

De sucialista zurrinho a 19.12.2012 às 17:02


Se o estado americano subsidia as "airlines" que por lá há, por que é que Brannif, PAA, TWA, Easterns, und so weiter ... já não existem?...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.12.2012 às 18:56

Pela mesma razão pela qual muitas empresas portuguesas, apesar de subsidiadas, vão à falência ou são engolidas por outras. Vejo que não acredita que as empresas de aviação americanas recebem fortes subsídios do estado americano. Provavelmente, também não sabe o que é a FAA e muito menos as suas atribuições. O José Mendonça deve ter uma ideia vaga, porque fez um curso de cinco dias. Mas não chegou à parte dos subsídios, porque não lhe deram tempo, é por isso que diz que as empresas de aviação não custam nada ao contribuinte americano.  Subsídios: construção, aeroportos, rotas, bilhetes, encomendas directas, etc
Sem imagem de perfil

De sucialista zurrinho a 20.12.2012 às 18:23


Ficar-lhe-ia extremamente grato se me indicasse quais as as companhias aéreas, americanas ou outras, que "engoliram" as quatro mencionadas.
E, já agora, a Ozark, a Frontier ,etc.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.12.2012 às 00:05

Homem, você é chato. Eu disse: "vão à falência ou são engolidas por outras"
Você saber ler? E quer que lhe faça por si pesquisas simples? Quer que lhe diga o que aconteceu à TWA, à Ozark e outras? Quer que lhe faça isso, para quê? Estávamos a falar de subsídios. As empresas aéras há muitos anos que recebem biliões dos governos estaduais e federais. Aliás, nem sequer existiriam muitas rotas regionais, se não fosse o governo, e mesmo para as rotas nacionais, as grandes companhias recebem e muito. Mexa-se agora você, vá

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • michel

    Tem a sua atenção, por favor !Eu encontrei uma ins...

  • Fernando S

    Então o governo não tem a obrigação da dar explica...

  • slade

    E agora imagine-se que os mortos começavam a acord...

  • henrique pereira dos santos

    Luís,Em primeiro lugar todos os actos do governo s...

  • Luís Lavoura

    A mim parece-me que António Costa tem razão. Se a ...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D