Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tropeções, picardias intestinas e tiros no pé

por José Mendonça da Cruz, em 13.12.12

Ontem, o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, foi convidado de José Gomes Ferreira, no seu Negócios da Semana, na SicNotícias. Falou de crescimento, industrialização, desemprego, burocracia, exportações, deu notícias sobre o Banco de Fomento, sobre um programa para acelerar o licenciamento de novas empresas, sobre um programa de incentivo à compra de produtos nacionais, sobre portos e ligações ferroviárias. Várias das suas informações tiveram o normal destaque nos noticiários do dia.

Mas lá tinha que vir algum aparelhista a chegar-se à frente em bicos dos pés e a fazer mais uma exibição ululante da sua incompetência política. Desta vez foi Moreira da Silva, que veio, primeiro, criticar, do ponto de vista do fundamentalismo ambientalista, uma afirmação do ministro sobre a taxa de carbono; veio, depois, sugerir clivagens no Governo dizendo que esperava que a posição do ministro não fosse a do Governo; e veio, por fim, apresentar um grupo de reflexão que parece reflectir sobre aquilo que cabe nas competências do ministro. O pior PSD no seu melhor.

Autoria e outros dados (tags, etc)



19 comentários

Imagem de perfil

De monge silésio a 14.12.2012 às 01:16


Nunca escondi a admiração que tenho por Álvaro Santos Pereira, e mesmo nos momentos menos conseguidos, este Homem revelava simplesmente não saber "estar" na política, o que é bom ("estar" significa aqui no lodaçal, cheio de ligações comezinhas, invejas gigantes, teritórios assentes, pezinhos com meínhas de renda, fios de prumo escalados sob empurrões deste e daquilo, contorcendo-se à chuva das dificuldades à procura duma telha).

Disse o óbvio. E a geopolítica mundial percebe-o.
Só a mediocridade, e falta de vista desta gentalha sem altura nem experiência real de vida (a não ser ligada à colateral tagarelice do brinquemos ó byusiness), é que não conseque perceber que os ambientalismos dão atraso. Aprendam com canadianos ou australianos em vez de franceses ou gente restante da decadente Europa gorda e cada vez menos competitiva.

No mais, desarmonia discursiva entre ministros só é de salutar, como é em toda a parte, menos no chlodral em que o jornalista pechisbeque disserta sobre policy governance sendo certo que o lugar do pechisbeque era na necrologia.

Quanto ao Think Tank...nem vale a pena escrever uma linha sobre outro tentado (compromisso) Portugal dos Pequeninos ou Esdos-Gerais-CálQuer-Coisinha.
Sem imagem de perfil

De Pedro a 14.12.2012 às 19:19

Você papagueia o que ouve. Há mais trinta anos que se diz que a França está decadente. E no entanto, o PIB per capita da França está acima ou quase a par do Canadá e Austrália em todos os rankings e esses são paises maiores e com muito mais recursos naturais do que a França. Indústria, serviços, multinacionais, etc, amigo. O Canadá e a Austrália não têm metade do peso da França na economia global. Quanto a legislação ambiental, aconselho-o a ir ao Canadá e instalar uma indústria, para saber o que é legislação ambiental restritiva.
Quanto ao Santos Pereira, se o homem não sabe estar na politica, não se ponha a governar. Um bom professor universitário, pode dar um mau governante. Não me interessa se o homem é simpático ou boa pessoa, o meu avô devia ser mais boa pessoa do que ele. Interessam-me politicos competentes. Essa cegada do incentico à compra de produtos nacionais é brincadeira. Eu não como patriotismo. Muito gostam vocês de propaganda. Já com o Socras era a mesma coisa.
Sem imagem de perfil

De Você asneia a 14.12.2012 às 20:58

E se não fosse completamente ignorante sabia que qualquer país promove os seus produtos.
Sem imagem de perfil

De Pedro a 14.12.2012 às 22:13

E como é que você pensa que isso se faz? Quer aprender como é que um governo, em parceria com os privados, promove os seus produtos? Vá a Espanha e Itália, e veja como vendem o seu vinho, o seu azeite, a sua gastronomia, o seu design em conclusão o próprio país. Mas você conhece a actual campanha? A projecção de Portugal no estrangeiro sempre foi uma anedota; os nossos vinhos, ao contrário do que por aqui corre, são praticamente desconhecidos lá fora ( no Brasil, por exemplo, bebe-se do Chile, e da Argentin; os nossos são caríssimos). Campanhas destas do Made in Portugal, com frases castiças e autocolantes, já eu vi muitas.
Imagem de perfil

De monge silésio a 14.12.2012 às 23:05


("papaguear")... por isso vamos lá deixar de insulto porque para ignorante já cá temos e bem espelhado.
1.- Estamos a falar de Ambiente. E de fundamentalismos que a Europa tem nessa matéria (veja-se o caso das galinhas...ou das frutas...)
2.- Estamos a falar de um Ministro que tecla na quebra desse fundamentalismo.
4.- Por último, quanto à França...vou dar-lhe um cheirinho: a língua, isso, veja a importância da língua francesa a decrescer no mundo...
Sem imagem de perfil

De Pedro a 14.12.2012 às 23:38

No ambiente foi você que comparou a França e a Europa com o Canadá e a Australia. Eu disse-lhe para ir ver como é lá fora. O Canadá conheço eu e não tem um nivel de proteccionismo ambiental menor do que a Europa, pelo contrário, eles não brincam com os seus recursos naturais e com a protecção dos seus cidadãos. Vá lá instalar uma fábrica que já vê  Quanto à França, continuo a dizer-lhe que a sua economia é bem mais forte do que o Canadá e a Austrália. Estavamos a falar de economia. Não compare as multinacionais da França, ou o seu PIB com o desses países. Sabe qual é o ranking da França na economia mundial? É uma grande potência na indústria, distribuição, energia nuclear, construção, etc.  Quem dera ser Portugal assim decadente. Não se preocupe com a lingua, os franceses estão bem traduzidos e mantém assim a sua influência. Não adianta a muitos paises falarem inglês se o seu nivel de vida e economia não forem fortes. Ohe, os holandeses falam uma lingua que mais ninguém fala e quem dera a Portugal
Sem imagem de perfil

De Pedro a 14.12.2012 às 23:46

monge silésio, mas agora fiquei curioso numa coisa. Eu trabalho há cerca de 15 anos na área ambiental, sobretudo na construção de ETAR de pecuárias. O que sabe você sobre a legislação ambiental, por exemplo, em França? Não vale ir agora à net  ;)
Imagem de perfil

De monge silésio a 15.12.2012 às 10:56

Pedro, não sei. É verdade. Sei é que a indústria e a agricultura não´são formados só pela suinicultura, e isso basta.
Boa semana
Sem imagem de perfil

De Pedro a 15.12.2012 às 12:57

basta-lhe saber isso? Que a indústria e a agricultura não se resumem à suiniculturas é um conhecimento que está ao nível do infantário. É muito pouco para quem tem opiniões tão fortes sobre ambiente e a França, etc. Você é perito em ideias vagas )
Imagem de perfil

De monge silésio a 15.12.2012 às 23:26

Meu caro, nem quero saber.
Repito: há mais vida que porcos. Fui claro.
França: à beira do abismo. Cumpre o Diktat alemão para a sobrevivência, pois pagar o Estado Social Franciu é obra e dívida. O francês é retirado das escolas europeias e leva coça do espanhol ou do mandarim. Semdúvida que a França tem uma prestigiada cultura...e foi em França que apareceu a 1ª voz de alarme à dívida europeia e à desindustrialização (Peyrefette). Vê? sem insultos!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.12.2012 às 17:05

há mais vida que porcos? Caraças, você continua com pensamentos profundos
Sem imagem de perfil

De Você continua a asnear a 15.12.2012 às 09:57

Não come patriotismo e acha uma idiotice o incentivo a que se compre o que é português, mas afinal em Espanha ou na Itália come-se patriotismo e já acha bem. Enfim...
Sem imagem de perfil

De Pedro a 15.12.2012 às 12:02

Ó homem, na Espanha e a Itália não se come ptriotismo, isso é a propaganda barata que se faz cá e que não está a dar resultado nenhum. Na Espanha e Itália fazem-se campanhas de marketing eficazes com os produtos nacionais Eu já lhe perguntei se conhece a campanha.
Sem imagem de perfil

De Insiste em asnear a 15.12.2012 às 15:36

Quem nunca passou de Elvas é você. Ou então não percebe uma palavra que seja a não ser português macarrónico.
Sem imagem de perfil

De Nem Mais Nem Menos a 14.12.2012 às 10:37


Diz que o pior PSD é o futuro do PSD e que não tarda está no governo.
Sem imagem de perfil

De murphy a 14.12.2012 às 11:56


Este episódio é mais uma daquelas polémicas artificiais cavadas pela comunicação social.

Enfim, em vez de tratarem o assunto com a importância que o mesmo tem para o futuro de Portugal (e da própria Europa), os srs jornalistas optam por plantar intrigas.

http://jornalismoassim.blogspot.pt/2012/12/jornalismo-de-intriga.html (http://jornalismoassim.blogspot.pt/2012/12/jornalismo-de-intriga.html)
Sem imagem de perfil

De Limpinho a 14.12.2012 às 13:43

Se o Relvas estivesse no lugar desse sujeito em quem Passos Coelho delegou a coordenação política do partido já nada disto acontecia.
Sem imagem de perfil

De É ver a 15.12.2012 às 11:40


http://www.yoconsumoproductosespañoles.com/ (http://www.yoconsumoproductosespañoles.com/)
Sem imagem de perfil

De Ou também a 15.12.2012 às 16:26


http://www.100pour100-madeinfrance.fr/ (http://www.100pour100-madeinfrance.fr/)

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • José Mendonça da Cruz

    Ao menos aprenda a ler. Está lá escrito «Caixa», n...

  • Anónimo

    Para além das mortes, a maior destruição está nas ...

  • Anónimo

    Governo !!?? foi o Ministro do Governo PSD/CDS que...

  • loisas

    Acreditam que dar donativos ... assim... pelo mult...

  • Anónimo

    as elites!!!??? nadinha...destruíram o mundo rural...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D