Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O infame incitamento ao crime

por Rui Crull Tabosa, em 04.12.12

O Vasco já se referiu ao miserável escrito que Mário Soares resolveu hoje bolsar contra o Primeiro-Ministro, classificando a sua verborreia de patética ou própria de pessoa senil.

Lamento discordar. Patético, senil era Soares até agora.

Até agora só apetecia dizer: cale-se! Desapareça!

Mas hoje, quando, da forma mais vil e rasteira, Mário Soares explora ignobilmente as dificuldades dos Portugueses para ameaçar, de forma directa, a própria pessoa do Primeiro-Ministro, estamos a falar de outra coisa, de algo muito mais grave.

Escrever num jornal, em relação a alguém que se detesta, “Tenha, pois, cuidado com o que lhe possa acontecer. Com o povo desesperado e, em grande parte, na miséria corre imensos riscos” não é outra coisa senão ameaça própria de Capo da máfia.

Agora já não se trata de incontinência verbal, de inimputabilidade mental ou, apenas, de uma degradante senilidade.

O que se trata, agora, é de incitar publicamente ao crime, é de dar o mote para que um lunático qualquer atente contra a pessoa, a própria vida do chefe do Governo.

A partir de hoje, se algo acontecer a Pedro Passos Coelho, o responsável, o mandante tem um nome: Mário Soares!

Se um crime for praticado, o braço será o de um qualquer infeliz, mas o autor moral é Mário Soares!

A sua incontida e já indisfarçável vontade de ensanguentar Portugal e de deitar fogo ao País figurará para sempre nos anais da infâmia!

Já não me refiro à falta de vergonha de quem se finge escandalizado com as dificuldades de um povo quando o continua a chular em milhões de euros para manter as suas vergonhosas mordomias e privilégios de barão de Nafarros... 

Já nem lembro a duplicidade de um sujeito que condena ao actual Governo a política de austeridade, quando foi ele o pai dos contratos a prazo, dos salários em atraso e da retirada do subsídio de Natal aos trabalhadores.

Até esqueço a desfaçatez de quem amaldiçoa agora os países que nos emprestam dinheiro quando se trata do mesmo sujeito que meteu cá o FMI por duas vezes e que se vangloria de ter defendido a vinda da Troika junto do seu camarada Sócrates…

Já não me interessa a profunda falta de nível que a criatura exibe quando se refere a quem não lhe afaga o ego, como Manuel Alegre, ou a quem foi abafado por delito de opinião, como Rui Mateus, este último depois de denunciar o seu verdadeiro carácter, o de alguém que, em 1975, “temia vir a ser assassinado” (in "Contos Proibidos, Memórias de um PS Desconhecido", pág. 83) e que agora deseja a quem está a limpar também o seu lixo a sorte de que, pelos vistos, infelizmente escapou.

Aquilo de que agora se trata é do incitamento público ao crime e isso não tem perdão nem poderá nunca ser esquecido, nem agora nem quando Soares for para o Inferno, que é o lugar que merece e o Tribunal da História lhe reservará.

Autoria e outros dados (tags, etc)



8 comentários

Sem imagem de perfil

De Luis Santos a 05.12.2012 às 08:33

Soares nem merecia este texto tão bem escrito. Mas espero mesmo que ele o lei-a...para ver se finalmente tem vergonha nas bochechas
Sem imagem de perfil

De zé luís a 05.12.2012 às 11:25

Soares é porco
Sem imagem de perfil

De Blondewithaphd a 05.12.2012 às 11:59

É a Alzheimer...
Sem imagem de perfil

De Francisco Albino a 05.12.2012 às 13:19

Onde se poderá ainda encontrar esse livro de Rui Mateus? Podem indicar-me uma livraria que ainda o tenha? Seria muito importante reeditá-lo e divulgá-lo agora que o "dono" de Portugal está a ficar desesperado...
Obrigado.
Francisco 
Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 05.12.2012 às 15:22

É só googlar o título completo e aparece em PDF.
O livro não arranja, que se esgotou no primeiro dia e nunca foi reeditado. Porque será?
Cumps.
Sem imagem de perfil

De Flic Flac a 05.12.2012 às 19:34


Ainda há nos alfarrabistas em Lisboa. Basta fazer uma boa procura.
Sem imagem de perfil

De Antonino a 05.12.2012 às 19:33


Mario Soares e o seu FMI

www.maquinadelavax.blogspot.com (http://www.maquinadelavax.blogspot.com)
Sem imagem de perfil

De Floriano Mongo a 06.12.2012 às 16:48

 

Se Soares ignora o significado daquilo que traduz o seu comportamento, alguma alma caridosa deveria fazer-lhe o favor de explicar que, segundo Aurélio, HIPOCRISIA, quer dizer fingimento, falsidade; fingir sentimentos, crenças, virtudes, que na realidade não possui. Derivada do latim e do grego, a palavra aplicava-se originalmente à representação dos actores que usavam máscaras de acordo com o papel interpretado.

 

Em 1985, por exemplo, Soares usava a máscara de primeiro-ministro quando o país vivia trágicas situações de fome. Agora, fiel ao script ditado pela máscara da vez, Soares esmera-se na pose de campeão da ética e da modernidade, da competência, pronto para erradicar a troika, o desemprego e a austeridade.




Ao longo dos anos, o político Soares vem incorporando o que o homem Soares tem de mais detestável culminando com a suprema hipocrisia de atribuir aos actuais dirigentes a desgraça do país, fazendo o que pode para tornar a política mais repulsiva do que era em 1985 depois de ter chamado o FMI. O farsante q acusa Passos e o seu governo é um perfeito hipócrita.



Mas este era apenas um dos seus traços menos repulsivos.



Quando pensamos que ele já não nos surpreende, eis que desafiador ele nos contraria: Surpreendo sim!! Querem ver? E mete a cabeça mais fundo na abjecção!



 Soares, apela ao terrorismo como arma de luta política.





Deverá ser tratado como merece: como um caso de polícia.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D