Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Pedofilia e a Igreja Católica

por João Távora, em 17.03.10

 

 

Têm-me causando uma profunda apreensão e amargura as notícia que vêm ultimamente a lume sobre o envolvimento de membros da Igreja em casos de pedofilia. Por mais doloroso que seja, torna-se urgente uma abordagem radical e desapaixonada ao problema por parte da hierarquia, com a assumpção de medidas peremptórias e sem contemplações, de denúncia e erradicação deste fenómeno de qualquer estrutura da Igreja. De pouco me interessa que a pedofilia e o abuso de menores tenha sido uma prática transversal menosprezada e escondida nas mais distintas instituições laicas, principalmente aquelas que contemplassem regime do internato de crianças. Cada caso que permaneça mal resolvido e explicado, cada novo escândalo publicado, constitui mais uma machadada no processo de descristianização que vem ocorrendo no ocidente liberal e materialista. Se assim não for, a Igreja Católica, que trava uma decisiva luta pela sua sobrevivência nesta cultura leviana e hedonista, só poderá queixar-se de si própria: a propaganda anticlerical, de forma mais ou menos conspirativa, exulta e empolará toda e cada uma das notícias que surgirem. 

De resto, mais talhado a pensar o bem do que o mal, quero acreditar que a sucessão de trágicos erros que redundaram nestes escândalos e no seu encobrimento, pode bem ter origem no que de mais nobre tem o cunho personalista cristão que, apesar de tudo, esmalta a Igreja: a crença numa regeneração do homem pelo arrependimento. Assim, tragicamente se menosprezou a índole profundamente patológica do fenómeno da pedofilia, que em conjunto com a ancestral “vergonha” da Igreja em lidar com as questões da sexualidade, redundou nos factos com que hoje nos confrontamos.

Por mim, espero e exijo muito mais da Igreja de que me assumo parte: se cada escândalo comporta  uma atroz e dolorosa vergonha, um arrepiante pecado, o facto é que isso não demove a minha fé e a crença de que o que de melhor o Homem possui continua a plasmar-se dentro da Igreja errante e visceralmente humana. Sem desprimor para muitos ateus e agnósticos excepcionais, mesmo pela bitola da mais genuína santidade cristã, em termos abstractos, a minha expectativa sobre a conduta moral e ética de qualquer cristão praticante é inexoravelmente superior: isto porque o caminho da fé cristã, sendo difícil e carregado de escolhos, é inseparável duma autocrítica, duma exigência e dum contínuo aperfeiçoamento, utopia fundamental para uma  comunhão plena em Cristo. 

Autoria e outros dados (tags, etc)



7 comentários

Sem imagem de perfil

De Jose Domingos a 17.03.2010 às 19:43

Não é por acaso, que estas noticias aparecem agora, o ataque é por toda a europa , a maçonaria, tem umas contas a ajustar com a igreja, a rapidez das noticias e o seu julgamento em praça pública, contrasta, com os outros casos, em que se deixa em banho maria , até ao arquivamento. É manifesta a tentativa de formatação da opinião pública, em relação á igreja, tradicionalmente conotada com a direita politica??? Assistimos, ao assalto do aparelho de estado, depois do vinte cinco, ele foi a educação, a economia, o sistema productivo e claro a justiça. Advogados, saídos do caldo de cultura comunista, que foram as universidades, no tempo da outra senhora, muitos de extrema esquerda, saíram com cursos, com passagens administrativas ( na escola socialista, não se chumba), foram minando, rendidos aos gostos burgueses, chegando á actual situação, de defesa do poder politico, sendo meros moços de recados, do sistema que os alimenta. Mexem-se muito, mas não dançam nada, e o resultado está á vista.
Imagem de perfil

De Réspublica a 17.03.2010 às 20:08

Mais grave estas "histórias" surgem em nações protestantes ou com maioria protestante.
Sem imagem de perfil

De Renato a 17.03.2010 às 22:39

Sim, sim, Respublica, como a Luterana Irlanda, ou a Pentecostal Baviera ;)
Imagem de perfil

De Réspublica a 18.03.2010 às 08:53

O escândalo da Irlanda vem via Inglaterra, enquanto que na Alemanha não se trata de crimes sexuais, mas de abusos físicos (bofetadas, tareias e outros castigos dados a alunos).
Sem imagem de perfil

De Renato a 18.03.2010 às 10:40

respública, a "história" aconteceu na Irlanda. O seu relato (coisa diferente), aconteceu fora da Irlanda. Esperava que a história continuasse abafada?
Imagem de perfil

De Réspublica a 18.03.2010 às 10:54

A Igreja só pode ser culpada de uma coisa e apenas uma de não ter impedido que homossexuais entrassem para o sacerdócio. Todos os casos na Irlanda, Inglaterra e Austrália são praticados por homossexuais ingleses que entrarma indevidamente para a Igreja e se infiltraram nos seus meios.
Para além disso os escândalos sexuais na Irlanda, com mais de 40 anos, não são só domínio da Igreja, também os há por pessoas sem qualquer ligação com esta.
Sem imagem de perfil

De ana a 19.03.2010 às 18:24

Caro Respublica,

As vitimas de abusos sexuais na Irlanda por parte do Clero nao foram só meninos. Há muitas meninas que tambem foram violadas pelos padres, pelo que a sua teoria nao se aplica.

Tambem os padres que os fizeram nao sao ingleses. Sao irlandeses assim como os Bispos que ocultaram os factos da policia e obrigaram as criancas a votos de silencio para que nada fosse divulgado e os pedofilos continuassem a abusar de mais criancas, alguns durante mais de 30 anos.

Sendo Catolica nao consigo entender, aceitar, nem perdoar que os pilares da moralidade que deveriam ser os ministros da Igreja abusassem da inocencia e medo das criancas para disfrutarem a seu bel prazer, duma maneira sordida, cruel, doentia.

Falo da Irlanda porque vivo na irlanda há mais de 4 anos.

Ana

Comentar:

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • JS

    Sim, um drama humano para as populações e um conti...

  • Rui

    Era só o que faltava o Estado não poder mudar a lo...

  • Anónimo

    Estão também a gastar montes de dinheiro a reconst...

  • Anónimo

    Que post a tresandar a ódio, irracional e extremis...

  • Anónimo

    ParabénsHá que intervir de modo inteligênte e hier...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D

    subscrever feeds