Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A honestidade intelectual e o respeitinho

por João Távora, em 12.12.06
A esquerda e a direita de facto existem e, na sua fórmula moderada e racional, encontram-se normalmente ao centro da vida real. Sim; o povo de esquerda e o povo de direita têm ambos os seus esqueletos nos armários e os seus tabus. Personalidades, mais ou menos perversas ou incompetentes, que à boleia das suas ideologias ou causas conduziram politicas extremadas, cometeram erros estratégicos e proporcionaram trágicos desfechos. Por exemplo, hoje, a direita responsável não pode deixar de afirmar o seu incómodo com a estratégia e as politicas internacionais canhestras seguidas pela administração Bush. Já a esquerda deveria assumir séria apreensão para com o deficit de sensibilidade democrática de Hugo Chavez, já para não falar do trágico e hediondo Fidel Castro. De resto, é olhar sem preconceitos a história e seus protagonistas para humildemente percebermos que ambos os lados da “trincheira” têm razões para corar de vergonha. E que o ar apenas será respirável enquanto imperar o equilíbrio e a razão.
Daí que, quando nos posicionamos num dos campos da contenda, por imperativos sociológicos ou culturais, se torna urgente o uso da honestidade intelectual na análise dos factos e dos protagonistas. O risco é o de promovermos organicamente o crime, a impunidade e a repressão, com o prejuízo para as vítimas e para o lento processo civilizacional. Princípios são princípios e contam para os dois lados. O respeitinho é de facto fundamental.

Autoria e outros dados (tags, etc)



8 comentários

Sem imagem de perfil

De L. Rodrigues a 13.12.2006 às 10:52

Caro Rui Castro,
Não sei se está apenas a brincar ou a ser intelectualmente desonesto.
Sem imagem de perfil

De Rui Castro a 13.12.2006 às 10:09

Caro I. Rodrigues,
Não percebi se estava a falar de Chávez ou de Alberto João Jardim!
Sem imagem de perfil

De jorge lima a 13.12.2006 às 10:05

Concordo com a concordância da Cristina Ribeiro, e o trecho que citou do teu excelente post, João. O problema é que, para além de, que eu saiba, eu, tu e presumivelmente a Cristina, cada um tem os seus ditadores de estimação. E vemos uma esquerda que julgaríamos responsável defender o Fidel e uma direita que diríamos responsável defender o Pinochet. Mas será que tomar partido implica desligar a inteligência?
Sem imagem de perfil

De L. Rodrigues a 12.12.2006 às 21:05

Eu acho que esta da honestidade intelectual é muito bonita, mas é a primeira coisa a cair... A direita estaria confortável com a sua "guerra de civilizações", desde que sentissem que estavam a ganhar. E Bush seria um herói e não o idiota que agora todos reconhecem.

E Chavez é uma figura longe de ser consensual, com o seu estilo, e a sua "determinação" em manter o país no caminho que crê melhor. Poderá vir a pôr em causa a democracia na Venezuela? É possível. Mas enquanto o povo o eleger, em eleições que se reconheçam limpas, não é por aí que lhe pegam.
Populismo? Como não ser populista quando se tenta resolver os problemas de 70% da população? Que dizer de uma região que tem sido o quintal de uma superpotência e procura agora ser dona do próprio destino e reorganizar-se socialmente? Não tem o direito de procurar o seu caminho? Mesmo com erros?
Ou é preferível fazer como dizia Kissinger e "salvar" os venezuelanos das suas decisões?
Sem imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 12.12.2006 às 20:02

"...ambos os lados da trincheira têm razões para corar de vergonha"-completamente de acordo!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.12.2006 às 19:13

Não se meta com aquela gente Sr. Távora.
Sem imagem de perfil

De Anacleto a 12.12.2006 às 18:48

Quem gosta do Chávez é o tio Soares, não sou eu.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.12.2006 às 18:20

O ar está respirável só quando não há na vizinhança quem sofra de flatulência...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Vasco Lobo Xavier

    A esquerda gosta muito de usar a inveja pois esta ...

  • Anónimo

    Não, não sou, mas tenho familiares funcionários pú...

  • Anónimo

    Informo-me primeiro? Amigo, a minha mulher durante...

  • Oscar Maximo

    Foi sempre o meu espanto. Como é que dum mentiroso...

  • Vasco Lobo Xavier

    Agradeço por corroborar o meu ponto. Ainda não aca...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D