Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ainda há quem chame a isto democracia

por Pedro Correia, em 07.11.08

O líder do grupo parlamentar do PSD na Madeira, Jaime Ramos, chama o que quer aos adversários políticos - vadios, ladrões, chulos... Houve até uma célebre intervenção sua em que comparou um deputado da oposição a uns animais africanos de grande porte. Ninguém da mesa da Assembleia Legislativa Regional lhe tirou a palavra e muito menos o impediu de frequentar as instalações do parlamento. Alberto João Jardim, nas raras vezes em que se digna deslocar ao hemiciclo, não se coíbe também de insultar os adversários, chamando-lhes "fascistas" em voz bem audível: como é óbvio, ninguém lhe travou a fala. No parlamento madeirense é assim: existe um critério para o partido do Governo, outro para as oposições. "Na Madeira não há estado de direito", sustenta Baltazar Aguiar, dirigente do PND/Madeira, em entrevista à edição de hoje do Diário de Noticias.

E concretiza: "Há o esvaziamento total das funções dos deputados e dos direitos de iniciativa política. Por outro lado, o novo regimento vai introduzir a censura prévia. A Mesa pode rejeitar votos apresentados pelos deputados com base em critérios técnicos do bom ou do mau gosto da linguagem utilizada. Há mais de dez debates requeridos e não há agendamento. O Governo não vem. Nem sequer os elementos que pedimos ao Governos nos são facultados."

Por quanto tempo o Presidente da República permanecerá calado?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



9 comentários

Sem imagem de perfil

De Margarida Pereira a 07.11.2008 às 12:23

Mas se o 'sr. Silva' nunca falou (audivelmente) quando podia, i.e., quando esteve no partido, quando foi PM, quando o senhor Jardim o desconsiderou; vai lá agora 'meter-se nisto'...
A Madeira é um 'case study'.
Enquanto o espírito Jardim-Ramos & Cª, ILImitada por lá mandar - o 'povo' é um espectáculo... - as coisas serão sempre assim.
Originalíssimas.
Sem imagem de perfil

De tric a 07.11.2008 às 12:56

"Na Madeira não há estado de direito", sustenta Baltazar Aguiar, dirigente do PND/Madeira


E concretiza: "Há o esvaziamento total das funções dos deputados e dos direitos de iniciativa política. (...) Há mais de dez debates requeridos e não há agendamento. O Governo não vem. Nem sequer os elementos que pedimos ao Governos nos são facultados."

Por quanto tempo o Presidente da República permanecerá calado?"


estará ele a falar da Madeira ou do Continente!!

Sem imagem de perfil

De Escaravelho do Corta-Fitas a 07.11.2008 às 12:57

O sr. Presidente da República é mais dado aos coqueiros que às bananeiras.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.11.2008 às 13:14

Sexta-feira e só vejo é bananas.
Sem imagem de perfil

De PALAVROSSAVRVS REX a 07.11.2008 às 15:00

O problema é que se o problema do Parlamento Regional é uma cultura grunha, de baixa linguagem e outras baixezas reles e anti-democráticas, o problema do Parlamento da República permanece o do teatro, o da tirania e acefalismo da maioria, de manipulação permanente da verdade e da informação.

Há muita gente a chegar aos seus limites com a Palhaçocracia Vigente em Portugal. A imoralidade é grosseira e permanente.

O PR a intervir teria de ter intervindo há muito a propósito de ambas e se não o fez é apenas por ser transigente, postiço e fraco.
Sem imagem de perfil

De militante do PSD a 07.11.2008 às 13:55

o problema é que os lideres nacionais do meu partido, são uns cobardolas (todos até hoje sem excepção) que só pensam nos votos que o merdas do ladrão da madeira pode dár.
Sem imagem de perfil

De C. Medina Ribeiro a 07.11.2008 às 15:59

«(...) veremos se o Presidente da República quebra a sua proverbial timidez sempre que é confrontado com os desmandos antidemocráticos praticados pelo King Kong do Funchal e pelo exército de símios que o macaqueiam (...)». - Extracto da crónica «Cavaco dará cavaco?», de Alfredo Barroso - [aqui (http://sorumbatico.blogspot.com/2008/11/cavaco-dar-cavaco.html)]
Sem imagem de perfil

De tricPro-Simios a 07.11.2008 às 16:28

contra as ratazanas, marchar, marchar!
Sem imagem de perfil

De mike a 07.11.2008 às 21:01

Ora, Pedro, há várias formas de democracia. Essa é a insular.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • henrique pereira dos santos

    Não sei qual é a sua experiência no uso de pastore...

  • Anónimo

    Quando afirma que as cabras não comem madeira pret...

  • Anónimo

    Mas há algum cardápio de regimes para escolher? É ...

  • maria sou

    Ainda temos voto na matéria? Ás vezes acho que não

  • Anónimo

    mas o processo de destruição do mundo rural é um p...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D