Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Estreia hoje

por Teresa Ribeiro, em 06.11.08

Sempre que no meu espírito surge a vaga suspeita de que estou a ser objecto de manipulação fico em guarda. Neste caso, tenho razão para desconfiar. As campanhas promocionais são pujantes e atingem o público por todos os flancos: jornais, televisão, outdoors, tudo. Será por isso que nunca falho um 007? Eu, que até detesto filmes de pancadaria e reconheço grandes limitações ao nível dramático na personagem, que de resto já foi interpretada por grandes canastrões (refiro-me a Roger Moore e Pierce Brosnan)?

Posso até estar a cair na clássica presunção de que ao contrário do comum dos mortais sou imune às solicitações do marketing, mas acredito que não são as campanhas que me fazem abrir sempre uma excepção para ir ver um filme que afinal não faz o meu género.

É a força daquele ícone que está em causa, isso sim. James Bond, o homem que todos desejariam ser – e os que disserem o contrário mentem – está longe de mobilizar apenas as plateias masculinas. Na verdade, por elevar o estereotipo do macho-man ao paroxismo, o agente ao serviço de sua majestade faz também um servicinho às mulheres que é o de passear aos seus olhos as fantasias masculinas sem a menor subtileza.

Não sei ao certo o que se passa com as outras mulheres, mas eu acho uma inutilidade ver um 007 sem uma companhia masculina. Para mim faz parte do divertimento sentir, à medida que a acção se desenrola, uma estranha convergência de emoções entre mim e o parceiro do lado. Aquilo que os fascina é aquilo que me atrai em James Bond. Eu desejo naquele ícone de plástico, em que não se consegue acreditar, as emoções que desperta nos homens que conheço. E nem aquela nota de misoginia que faz parte da personagem me atrapalha estes estranhos sentimentos de partilha. Pelo contrário, essa circunstância leva-me, por reacção, a coisificar o impenitente coleccionador de mulheres e a desejá-lo como se ele fosse um Bond boy para eu usar e deitar fora. E afinal não é isso que ele é?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



15 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.11.2008 às 11:39

Eu também acho uma inutilidade as companhias masculinas do 007. Aquilo devia ser só gajas. Boas, más, vilãs. Bem, as más e as vilãs também tinham de ser boas, claro.
Sem imagem de perfil

De Escaravelho do Corta-Fitas a 06.11.2008 às 11:43

Já se defende por aí que o próximo zero zero sete deverá ser negro.

Qualquer dia, será gay.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.11.2008 às 11:44

Finalmente, uma mulher que acha o Pierce Brosnan um canastrão! Ando eu há anos a dizer o mesmo.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 06.11.2008 às 11:51

Canastrão, mas giro. Para mim o mais giro de todos os 007 (este Daniel Craig sob este ponto de vista é o pior deles todos)
Sem imagem de perfil

De gira a 06.11.2008 às 11:57

o craig parece um ucraniano das obras, daqueles que, segundo a doutora manela o governo usa para diminuir o desemprego lá na ucrânkia
Sem imagem de perfil

De Margarida Pereira a 06.11.2008 às 12:39

Nem mais!
Tudo. NEM MAIS.

(O Sean é um senhor e há-de ser sempre.)

Este loirinho é mesmo o tipo 'handy man' -essa do 'ucraniano das obras é gira! :))

E sim, há que usar e descartar.
É de papel.
Sem imagem de perfil

De Once a 06.11.2008 às 12:56

Clap .. Clap

:)
Sem imagem de perfil

De Viagens Lacoste a 06.11.2008 às 13:46

Adoro cinema mas sou fã dos 007 (perdoem-me os amantes de cinema). Gosto dos 007 das tangas, dos gadgets, este último 007 (Casino Royale) parecia um filme sério, um agente apaixonado, poucas tangas, como filme talvez seja melhor mas eu prefiro o conceito antigo do agente que não se deixa enganar por mulheres, insensivel, etc. Percebo que os produtores tentem captar quem gosta de filmes de acção minimamente sérios, mas eu continuo a preferir os "originais". Fico a aguardar o novo, talvez vá ver hoje ou amanhã.
Sem imagem de perfil

De Balu a 06.11.2008 às 16:04

Raios, Teresa! Juro que não pertenço ao grupo de homens que gostariam de ser como o 007. Mais: juro que o homem não me desperta quaisquer emoções. Vi vários filmes do agente nas idades devidas. E nada do que vi, mesmo nesses anos sensíveis, ficou como meta do que quer que fosse. Mas, bom filme, boa companhia, boa partilha e bom cinema.
Sem imagem de perfil

De carlosbarbosaoliveira a 06.11.2008 às 16:14

Teresa:
O James Bond acabou quando o Sean Connery se reformou. ( Rima e é verdade). Os sucedâneos fazem-me sempre lembrar os achocolatados do Cola Cao: não os consumo nem sozinho, nem em boa companhia.
Embora correndo o risco de me considerar mentiroso, devo dizer que nunca invejei o James Bond.
Sou latino, aproximo-me mais do Zézé Camarinha nesse género de idolatria.
Beijinho

Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 06.11.2008 às 16:57

Balu: Quem mais jura mais mente :)))))

Oh Carlos! O Zézé Camarinha é que não! Se o 007 é Cola Cao então esse tarzan dos Algarves é zurrapa da pior que existe!

Comentar post


Pág. 1/2



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Miguel A. Baptista

    Não penso que serem mais tolerantes com os países ...

  • Anónimo

    ensinai todas as nações, baptizando-as em nome do ...

  • JS

    Trump não é Obama. Durante muitos anos D. Merckel ...

  • Carlos Marques

    «um conflito de interesses entre ser presidente da...

  • Carneiro

    Foi-me reportada uma tentativa de venda de um saco...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D