Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pausa para reflexão

por Luís Naves, em 18.10.08

 

Serve este texto para esclarecer uma situação que os leitores certamente não poderão entender, tendo em conta os posts anteriores.
A iniciativa de pedir moderação foi minha. Tenho um nome a defender e não posso abdicar disso. No post anterior isso surge como uma coisa "inconcebível” feita ao Paulo Cunha Porto, que coloca o caso como acto de censura.
Este blogue foi, desde o início, um local onde se cumpria um estatuto editorial não escrito, mas compreendido por todos. Somos democratas, contra todas as formas de totalitarismo. Se alguém não aceita isto, então não deve escrever aqui. Se aceita, não vejo qualquer problema em que escreva.
Ninguém pediu ao Paulo Cunha Porto para deixar de pensar aquilo que pensa, mas apenas para respeitar as pessoas que já estavam aqui. Espanta-me que alguém considere um pedido de moderação como ataque pessoal, acto de censura ou algo inconcebível.
Mais acrescento que insisti nesta questão e que ela foi aceite pelos que compareceram num almoço onde o assunto foi discutido. Todos aceitaram a ideia da moderação. E acho que fizeram bem.
Não escrevo este post para me justificar. Mas acho inconcebível ser obrigado a fazer este exercício de defesa da minha assinatura e do bom nome deste grupo.

Autoria e outros dados (tags, etc)



49 comentários

Imagem de perfil

De Ana Vidal a 18.10.2008 às 17:24

Lamento dizer-lhe, caro Luís Naves (e tenho plena consciência de que a minha opinião não lhe interessará para nada) que infelizmente defende o seu nome da pior maneira.

Entenderia, claro, um pedido de moderação a um fanático, um extremista, um sanguinário ou a alguém que ofendesse de alguma forma os seus colegas de blogue, e apoiaria até a sua expulsão. Mas não é o caso. Não é, de forma nenhuma, o caso. Resta-me confirmar o que já temia: foi censura mesmo, pura e dura. E com isso não compactuo.
Imagem de perfil

De Luís Naves a 18.10.2008 às 18:27

não expulsei ninguém e não censurei ninguém. O paulo escreveu o que quis. e tive as minhas razões para pedir moderação. se a ana não entende isso...
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 18.10.2008 às 19:01

Não, não entendo. Dir-me-á que o problema é meu e talvez tenha razão. Não falamos a mesma língua, é isso.
Sem imagem de perfil

De Desparasitador a 18.10.2008 às 17:25

Quem é que é democrata?! Devia ter vergonha nessa cara, isso sim.
Imagem de perfil

De Luís Naves a 18.10.2008 às 18:28

vergonha deve ter quem não põe lá o nome
Sem imagem de perfil

De l.rodrigues a 18.10.2008 às 17:27

"Ninguém pediu ao Paulo Cunha Porto para deixar de pensar aquilo que pensa, mas apenas para respeitar as pessoas que já estavam aqui."

Caro Luis Naves
Se "respeitar" implica suprimir o que se pensa... que havemos de pensar? Que se esperava uma autocensura que ou foi mal pedida ou mal aceite...

Agora, se havia uma linha "editorial" nesse sentido, chamar o Paulo Cunha Porto parece-me um pouco um erro de casting. Quer pelo estilo quer pelo oonteúdo, moderado é o que ele não é.
Sem imagem de perfil

De PALAVROSSAVRVS REX a 18.10.2008 às 17:42

Luís, enquanto leitor, acho que todos se deveriam simplificadamente reconciliar e mandar este equívoco para mais longe. Tanta qualidade e carácter e boa formação postas em causa porquê?

Quaisquer divisões e dissidências neste projecto me parecem abomináveis e artificiais porque o pluralismo é que afirma e completa.

A essas divisões e dissidências, alguém as medie, dilua e corrija, por favor?!
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 18.10.2008 às 17:48

Só mais uma coisa: em que é que a sua assinatura está ou esteve alguma vez em risco, se todos os posts são devidamente identificados e só comprometem os seus autores?
É que não percebo o raciocínio...
Sem imagem de perfil

De Leonor a 18.10.2008 às 17:52

Ora bem.
Sem imagem de perfil

De JuliaML a 18.10.2008 às 21:58


também não entendo.

muito feio, tudo isto. É a isto a que chamam democracia?



Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 18.10.2008 às 23:34

Já me habituei a que as desilusões venham de onde menos esperava...; triste!
Sem imagem de perfil

De Carlos Barros a 18.10.2008 às 17:57

Caro Luís Naves, já que teclou com tanta eloqüência às palavras democracia, respeito e vejamos, sim! Repúdio ao ato de censura, gostaria de saber se há possibilidade de expressar um comentário no post publicado por Duarte Calvão e João Távora. Pelo que me parece a “polícia do pensamento” deste blog, não foi condizente em aplicar este click!
Carlos Barros – Brasil.
Sem imagem de perfil

De Margarida Pereira a 18.10.2008 às 18:11

Hum..., aí parece-me que são os próprios que omitem essa possibilidade.
Como o Paulo fez no seu texto de 'despedida'.
Não querem sequelas opinativas.
É aquilo e mais nada.
Declaração de intenções, 'tout court'.
"A César o que é de César"
Chega de mal entendidos e injustiças.
Sem imagem de perfil

De Mialgia de Esforço a 18.10.2008 às 17:57

A que tipo de totalitarismo se refere? Opinar de forma inteligente, cordata, atenciosa e educada? No meu livro isso não se chama tal. Tentar calar a voz de outros só porque não nos agrada? Aí já estou de acordo.

Quando se tem algo para dizer a alguém deve dizer-se frontalmente. Não se manda dizer. É muito feio. Típico da classe política. Quem sabe se o seu Nirvana não andará por lá?

Passe bem.
Sem imagem de perfil

De Margarida Pereira a 18.10.2008 às 18:13

Seguramente por deficiência minha, não compreendo.
Quando não gosto, não sei ou nada tenho a dizer, 'passo ao largo'.
Incompreensível, pois, o alegado 'mainstream' e a 'linha directora' do espaço.
Era a liberdade, a elegância e a surpresa que sempre aqui se levantavam.
Caiu mais um do pedestal.
É pena.
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 18.10.2008 às 18:18

Não conheço nenhum dos editores,descobri este blog há muito tempo e é através dele(sua coluna da direita,diz.me quem linkas dirte-ei quem és) que todos os dias viajo pela blogosfera, através dele conheci o blogobairro mais bem frequentado deste mundo que é a blogosfera.Leio todos os dias o blog, comento quando tenho de comentar.o CF é um espaço de referência para mim que comecei "nesta vida há 2 anos", não percebo,nem tenho que perceber esta ruptura de vários editores em relação a este espaço.Mas queria dizer que têm a OBRIGAÇÃO de manter este espaço digno e com a qualidade com a qual me identifico.
Ficarei muito triste se este desmoronar de identificação levar a uma coisa sem sal nem piripiri.
Façam o favor de resolverem as vossas questões internas e de continuar com este projecto, é uma exigência de um vosso cliente.O cliente tem sempre razão!
Sem imagem de perfil

De Pedro Barbosa Pinto a 18.10.2008 às 18:28

Para ser coerente não deveria exigir aos comentadores uma declaração de que são democratas e contra qualquer tipo de totalitarismo?

Eu, abaixo assinado anónimo, declaro para os devidos efeitos que... e et cetera
Sem imagem de perfil

De Pedro Barbosa Pinto a 18.10.2008 às 19:07

Gostei do post "Vivos da Silva" que o FAL escreve acima mas que fecha a comentários.

Só faltou remata-lo com um "TOCA AÍ UM PEDAÇO DE HINO, C'OS DIABOS!", como o SILVA na canção de Lisboa.
Sem imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 18.10.2008 às 20:48

Não, os comentadores são isso mesmo, comentadores, não são os autores da coisa... Era o mesmo que dizer que num blogue de esquerda só se deveriam aceitar comentários de pessoas de esquerda...
Sem imagem de perfil

De Pedro Barbosa Pinto a 19.10.2008 às 09:35



Deixa cá ver se entendi ou se terá que me fazer um desenho...

Será então como, por exemplo, num blog sobre cinema... Os comentadores podem falar sobre a música dum filme, se gostaram da fotografia, vá lá, se os actores estiveram bem ou mal, os mais atrevidos compara-lo até com outra produção... Já os autores do blog terão que se limitar a falar sobre a produção de filmes.
Só uma dúvida: Devem também beijar o cu do realizador?
Sem imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 19.10.2008 às 12:00

Se os autores assim o decidirem sim, cada um faz o que quer com o que é seu...

Comentar post


Pág. 1/3



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Vasco Lobo Xavier

    A esquerda gosta muito de usar a inveja pois esta ...

  • Anónimo

    Não, não sou, mas tenho familiares funcionários pú...

  • Anónimo

    Informo-me primeiro? Amigo, a minha mulher durante...

  • Oscar Maximo

    Foi sempre o meu espanto. Como é que dum mentiroso...

  • Vasco Lobo Xavier

    Agradeço por corroborar o meu ponto. Ainda não aca...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D