Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




ALA é grande

por Teresa Ribeiro, em 17.10.08

Sou devota de ALA. Não do deus dos seguidores de Maomé, mas daquele que se assina António Lobo Antunes. Aconteceu desde o primeiro momento. Quando li Memória de Elefante, há muitos anos, fui imediatamente tocada por aqueles dedos, dissecadores de palavras. Embora ele hoje os renegue, sempre achei que os seus primeiros livros já anunciavam a intenção de depurar as palavras de tudo o que escondiam, para assim chegar ao ponto de perfeição a que ainda ninguém chegara, que era o de escrever sem intermediação, usando só a alma e a ponta dos dedos. Com o tempo deixou de precisar de personagens e enredos. Agora, segundo diz, é só a mão que escreve o que umas vozes lhe ditam num linguajar misterioso em que procura não interferir.

Não é escrita directa, porque escrita directa é uma torrente caótica, que flui. O que ele faz é trabalho de cirurgião. Corta, reduz, desinfecta, purifica, até chegar à única combinação de palavras que lhe permite transmitir o indizível. Não pode haver caminho mais ambicioso e difícil para um escritor. Ainda não li o último livro. Mas sei que é outra obra-prima. Foi ele, sem paciência para falsas modéstias, quem o disse há dias numa entrevista que concedeu à Pública.

Acometida do voyeurismo de que padecem os devotos, não me canso de coleccionar tudo o que apanho sobre ALA. Muita da informação é repetida, porque ele é difícil – não se inibe de se negar, em longos silêncios, aos entrevistadores – e revela muito pouco de si.

Por isso gostei de saber, através daquela excelente entrevista assinada por Anabela Mota Ribeiro, mais episódios sobre a atribulada relação que manteve com o pai e detalhes que ainda não conhecia, como o facto de ter chorado quando leu Love Story e de ser devoto do Santo António.

São informações que ajudam a conhecer a matriz de onde parte toda a sua obra. E ao contrário do que ele gosta de dizer, a matriz é fundamental.  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



8 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.10.2008 às 16:59

Olha, julguei que a devota da casa fosse a D.Filipa.
Imagem de perfil

De Paulo Cunha Porto a 17.10.2008 às 17:28

... e a Teresa é a Sua Profetisa!
Beijinho
Sem imagem de perfil

De Leonor a 17.10.2008 às 18:49

Também gosto muito de António Lobo Antunes, durante uns anos só li quase ALA, mas não gostei particularmente da entrevista. A procura excessiva do escritor nas sua obra, a menos que seja autobiográfica, irrita-me um bocado.
Sem imagem de perfil

De carlosbarbosaoli a 17.10.2008 às 18:56

Só a sua personalidade explica que ainda não tenha recebido o Nobel. Sou fã incondicional dos livros e das crónicas da Visão, a primeira coisa que leio nas semanas em que ele escreve.
Um dia, em Buenos Aires, percebi como ele era admirado pelos argentinos e em Abril, quando saiu o primeiro número da Ler ( que trazia uma entrevista com ele) levei vários exemplares para distribuir por alguns amigos.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 17.10.2008 às 19:02

"escrever sem intermediação, usando só a alma e a ponta dos dedos"

É das frases mais bonitas que tenho lido sobre escrita, Teresa. Parabéns.

Quanto ao ALA, sou devota das crónicas (as melhores que alguma vez li), já não tanto dos romances. Mas consigo perceber o que diz no seu post, e porque o diz. Depurar é de facto uma característica de Lobo Antunes, e isso não é para todos.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 18.10.2008 às 00:03

Leonor - é natural que os autores suscitem a curiosidade dos leitores. E essa curiosidade costuma ser directamente proporcional à admiração que despertam. Eu não fujo à regra :)

Carlos - "Só a sua personalidade explica que ainda não tenha recebido o Nobel" - plenamente de acordo!

Ana - Obrigada!

Paulo - Um beijinho especial. (Lamento este desfecho. Convidar primeiro e ajuizar compatibilidades ideológicas depois, não é preceito que se recomende)
Sem imagem de perfil

De Leonor a 18.10.2008 às 00:32

Teresa,
Estava a referir-me à entrevista e não a si, naturalmente. Claro que quando gostamos de um autor temos essa curiosidade, não me excluo do lote. O que queria dizer era que na entrevista há a tentativa de identificar as personagens do Arquipélago da Insónia com ALA, mas como disse não gostei particularmente.
Imagem de perfil

De Cristina Ferreira de Almeida a 18.10.2008 às 00:51

Partilho essa admiraçãpo, Teresa, por isso no domingo chamei a atenção para a entrevista, que considero a mais interessante que li do ALA. Gostei, sobretudo, da parte emq ue ele diz que há seis meses que não anda à pancada.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • PSC

    Mama Sume (Sumae) tem as duas grafias.E note que a...

  • PSC

    De Maria João Marques.Hoje no Observador.Vale a pe...

  • xico

    Um atentado em Paris antes das eleições. Um atenta...

  • Kruzes Kanhoto

    Um dia rebentarão com um parlamento qualquer...dep...

  • Kruzes Kanhoto

    Um dia alguém pegará em armas e tratará de expulsa...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D