Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Indignidade

por João Távora, em 02.02.08
Foi arrogante e indigna ontem a recusa do parlamento em prestar um singelo voto de pesar em memória dum Chefe de Estado constitucional assassinado há um século num brutal acto de terrorismo. São hipócritas, estes que apregoam uma aversão selectiva à violência como arma política. O que significará quando cem anos volvidos da tragédia impera ainda um discurso tão mesquinho e rancoroso em vez duma sagaz atitude de conciliação? Oxalá nunca lhes estoire na cara o fado contido deste pobre povo à procura do seu destino. É que a Historia ainda não acabou.

Autoria e outros dados (tags, etc)



13 comentários

Sem imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 08.02.2008 às 21:42

Despesista, pois sim... Tente gerir uma lista civil que em 1906 recebe exactamente a mesma soma que era atribuída ao Chefe de Estado em... 1822! Adorava ver o Cavaco governar-se com o orçamento que o Carmona tinha em 1928...

Quanto a presidentes assassinados, que eu saiba, só existiu um: o Sidónio.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.02.2008 às 14:45

Vários foram os presidentes, durante a 1ª República, assassinados. Não me consta q aos mesmos tenha sido feita qualquer homenagem pelo nosso parlamento. Este texto parece-me totalmente descabido, sobretudo tendo em consideração os artigos tão laudatórios para com Carlos I como derrogatórios para com Buíça e Costa q, por estes dias, Têm inundado a comunicação social.
Frederico Lancastre
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 05.02.2008 às 00:44

Voto de pesar por um Rei despesista que era um pau mandado do Ditador João Franco?

Condeno todo e qualquer homicídio, mas voto de pesar, institucional, está fora de questão.

Sr. Nuno Castelo-Branco:

Em relação ao que disse, não se trata de um problema de natureza do regime. É antes um problema de falta de dignidade de quem tal pratica. Seja qual for a forma do regime!
Sem imagem de perfil

De Capitão Gancho a 04.02.2008 às 20:32

desculpe lá, mas não entendo, um voto de pesar? mas porquê? e que tal um voto de pesar por todos aqueles que morreram pela pátria?
sinceramente não entendo porque um voto de pesar, por um rei anafado e gordo que vivia á grande e á "francesa " enquanto o seu povo miserável passava fome...faz-me lembrar a Maria antonieta, que consta dizia: O Povo tem fome quer pão? coma Brioches..
Francamente,este voto de pesar, seria completamente ridiculo, a meu ver e não tem porque...
Sem imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 04.02.2008 às 15:26

Pois, apenas confirma o que toda a gente sabe. É que alguns que por lá andam, são os órfãos do Buíça e do Costa. Digo alguns, porque a disciplina partidária (conta bancária dixit), leva-os a votar de olhos baixos e envergonhados. É a natureza do regime. É que repúblicas, há-as na Europa e dão pelo nome de Monarquias Constitucionais.
Sem imagem de perfil

De orabolas a 03.02.2008 às 17:51

não é arrogante nem indigna nem nada disso: é apenas Falta de Nível, ou seja é apenas o nível da gajada que lá está.
Sem imagem de perfil

De Necas a 03.02.2008 às 16:06

Eu por mim, usava as tripas dele para enforcar o papa, como diz o velho provérbio.
Sem imagem de perfil

De Mike a 03.02.2008 às 14:55

A História escreve-se com e no tempo, e como esse não pára... Sou republicano sem saber porquê (como a maioria de nós, julgo eu), mas o que está dito e escrito está muito bem dito e igualmente escrito.
Sem imagem de perfil

De António de Almeida a 03.02.2008 às 13:37

-Mais vergonhoso ainda que recusar um voto de pesar, existir uma tal associação promotora do livre pensamento que organiza romagem a tumulos de assassinos. (percebe-se o que entendem por livre pensamento). Mais grave ainda, uma entidade oficial, a C.M.Castro Verde, promover homenagem ao assassino Alfredo Costa. (ver pag. oficial da C.M.)
Sem imagem de perfil

De Anti a 03.02.2008 às 12:22

É a tradicional superioridade moral, intolerante e esquizofrênica da esquerda portuguesa!

Comentar post


Pág. 1/2



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • XisPto

    " a questão do cadastro, sendo relevante para muit...

  • henrique pereira dos santos

    Hesitei quando escrevi essa frase, exactamente por...

  • carlos gonçalves

    Mais uma pergunta (até porque estou cheio de curio...

  • monge silésio

    ...e há aqueles que constroem pela amizade ao fisc...

  • JS

    Bem exposto. O dedo na ferida esta, meritória, inf...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D